Pedidos de seguro-desemprego nos EUA totalizaram 847.000 na ultima semana

LinkedIn

O número de americanos que entraram com o pedido de seguro-desemprego pela primeira vez aumentou menos do que o esperado na semana passada, à medida que o lançamento da vacina Covid-19 continuou sob a nova administração Biden e os empregadores esperavam por um apoio financeiro contínuo do Congresso.

Os pedidos de seguro-desemprego totalizaram 847.000 na semana encerrada em 23 de janeiro, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam que os pedidos iniciais totalizassem 875.000. O nível da semana anterior (para a semana encerrada em 16 de janeiro) foi revisado para cima em 14.000, de 900.000 para 914.000.

As reivindicações contínuas mostraram uma diminuição na semana, caindo em 203.000 para 4,77 milhões, uma nova baixa da era pandêmica. Esperavam-se cerca de 5,05 milhões de reclamações contínuas. Os futuros de ações dos EUA apontaram para uma abertura modestamente mais baixa quando a negociação regular for aberta em Nova York às 9h30 ET.

Ainda assim, o último relatório de sinistros mostrou que o total de americanos recebendo seguro-desemprego na verdade aumentou, saltando para 18,28 milhões, um aumento de 2,29 milhões em relação à semana anterior. Esse aumento está relacionado ao último pacote fiscal aprovado em dezembro, que incluía benefícios estendidos para trabalhadores deslocados.

A recuperação nos gastos do consumidor, que reanimou o crescimento econômico e do emprego durante o verão e outono de 2020, mostrou durante semanas sinais de fadiga, com os gastos das famílias caindo pela primeira vez em sete meses em novembro.

Essa desaceleração, considerada uma função do inverno mais frio e dos casos recordes da Covid , levou a uma série de pedidos de seguro-desemprego maiores do que o esperado e números de desemprego estagnado.

Os governos estaduais e locais reintroduziram, em alguns locais, as restrições aos negócios para ajudar a desacelerar a disseminação do vírus, que tende a atingir mais fortemente hotéis, bares, restaurantes e cassinos. Só em janeiro, a indústria perdeu 498 mil trabalhadores.

As reclamações iniciais chegaram a 926.000 durante a semana encerrada em 9 de janeiro, a maior leitura desde agosto.

O presidente Joe Biden e seu governo citaram os relatórios de empregos anêmicos ao enfatizar a urgência de um pacote de estímulo proposto de US$ 1,9 trilhão. O plano do presidente incluiria uma série de disposições que poderiam ajudar os americanos desempregados até que o mercado de trabalho se recupere e as vacinas estejam mais amplamente disponíveis.

O plano de Biden inclui pagamentos diretos de US$ 1.400 por pessoa para a maioria das famílias, um benefício de seguro-desemprego de US$ 400 por semana até setembro, expansão do crédito tributário infantil e um salário mínimo de US$ 15 por hora.

Os investidores também receberam sua primeira análise do PIB do quarto trimestre hoje, que mostrou que a economia dos EUA cresceu a uma taxa anualizada de 4% nos últimos três meses de 2020.

(Com informações da CNBC)

Deixe um comentário