Setor público registrou déficit primário de R$ 51,8 bilhões em dezembro

LinkedIn

O setor público consolidado registrou déficit primário de R$ 51,8 bilhões em dezembro. O Governo Central, os governos regionais e as empresas estatais apresentaram déficits respectivos de R$ 44,7 bilhões, R$ 5,9 bilhões e R$ 1,3 bilhão.

No ano, o resultado primário do setor público consolidado foi deficitário em R$ 703,0 bilhões (9,49% do PIB), ante déficit de R$ 61,9 bilhões (0,84% do PIB) em 2019. Esse resultado anual decorreu de déficit de R$ 745,3 bilhões no Governo Central (10,06% do PIB), e de superávits de R$ 38,7 bilhões (0,52% do PIB) nos governos regionais e de R$ 3,6 bilhões (0,05% do PIB) nas empresas estatais.

Os juros nominais do setor público consolidado, apropriados por competência, somaram R$ 24 bilhões em dezembro, comparativamente a R$ 24,9 bilhões no mesmo mês de 2019. No ano, os juros nominais atingiram R$ 312,4 bilhões (4,22% do PIB), comparativamente a R$ 367,3 bilhões (4,96% do PIB) no ano anterior, evolução influenciada pela redução na taxa Selic no período.

O resultado nominal do setor público consolidado, que inclui o resultado primário e os juros nominais apropriados, foi deficitário em R$ 75,8 bilhões em dezembro. No acumulado no ano, o déficit nominal alcançou R$ 1.015,4 bilhões (13,70% do PIB), ante déficit de R$ 429,2 bilhões (5,79% do PIB) no ano anterior.

O crescimento do déficit nominal do setor público consolidado em 2020, para 13,70% do PIB, decorreu exclusivamente da elevação do déficit primário, uma vez que os juros nominais, seguindo a trajetória de redução iniciada em 2016, alcançaram o menor valor, como percentual do PIB, da série histórica anual iniciada em 2002, 4,22%.

Veja também:
Preços da indústria crescem 19,40% em 2020
Confiança de serviços volta a cair e fica cada vez mais distante do nível pré pandemia
Estoque total de crédito no Brasil cresceu 1,6% em dezembro

(Com informações do Banco Central)

Deixe um comentário