Alpargatas pretende expandir e-commerce para operações no mercado externo

LinkedIn

O presidente da Alpargatas, Roberto Funari, disse que a expansão do braço de e-commerce será prioridade da empresa para as operações no mercado externo em áreas como Estados Unidos, China e Europa.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:ALPA3) (BOV:ALPA4) nesta terça-feira (23).

O vice-presidente de Relações Institucionais da Claro Brasil, Fabio Andrade, disse ontem que atualmente é praticamente impossível calcular os custos de implantação da tecnologia 5G no Brasil, uma vez que valores essenciais – como o das frequências que serão licitadas para prestação do serviço – não foram estabelecidos.

→ A Alpargatas é uma indústria brasileira de calçados e lonas, detentora de marcas como Havaianas, Osklen e Dupé. A empresa possui valor de mercado de R$ 22,7 bilhões. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020.

Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

Lucro líquido de R$ 140,2 milhões em 2020 com receita recorde

O lucro líquido atribuído a Sócios da Alpargatas somou R$ 140,2 milhões em 2020, queda de 48,9%. No ano, a receita líquida acumulada cresceu 2,6% e chegou ao recorde de R$ 3,364 bilhões. A receita corresponde a R$ 2,4 bilhões no Brasil e R$ 879 milhões internacionalmente.

4T20

A Alpargatas registrou lucro líquido atribuído aos sócios controladores de R$ 54,1 milhões no quarto trimestre do ano passado.

A receita líquida da Alpargatas cresceu 10,5% no comparativo trimestral e também chegou ao recorde de R$ 1,1 bilhão.

“É o melhor desempenho em toda a história da empresa, mesmo quando considerados os anos anteriores cheios, com as marcas que foram vendidas e a operação na Argentina [de tecidos]”, comentou Roberto Funari em entrevista para Exame.

O Ebitda recorrente da operação alcançou R$ 283 milhões nos três últimos meses do ano, com margem de 25,6%. “Esse indicador também nunca se viu na companhia. Era um negócio que historicamente ficava com margens de 10% a 13%”, destaca o executivo. Se for considerado apenas o Brasil, a margem alcançou 31%.

Deixe um comentário