Bom dia ADVFN - Preocupações com inflação nos EUA derretem os mercados globais - (26/02/2021)

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  26 de fevereiro de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

advfn img
As Bolsas mundiais, os mercados globais têm queda com investidores acompanhando a tendência de alta de juros de títulos do Tesouro americano e preocupação com a aceleração da inflação. Na Ásia, o índice Nikkei, do Japão fechou com queda de 3,99%.

Na Ásia, as bolsas asiáticas voltaram a ter fortes quedas, também em reação à alta dos juros dos títulos do Tesouro americano com vencimento em dez anos. O índice Nikkei liderou as perdas, com recuo de 3,99%; o Nikkei, da Coreia do Sul, caiu 2,8%; o índice Hang Seng Index, de Hong Kong, caiu 3,64%; e o índice Shanghai caiu 2,12%. Ações dos setores de tecnologia lideraram as perdas. As ações da Tencent caíram 4,19%; as da Xiaomi, 5,77%; as da Alibaba, 4,52%; as da Meituan caíram 8,21%.

Na Europa, as bolsas europeias operam em baixa. Os investidores estão revendo suas apostas devido à tendência de aumento dos juros dos títulos do Tesouro americano. O índice Eurostoxx, que reúne 600 ações de 17 países europeus de todos os principais setores, caiu 0,5% mais cedo. O setor de recursos básicos caiu, enquanto o de serviços avançou. As expectativas estão nos resultados divulgados nesta sexta por IAG, empresa que controla a British Airways, Basf, Deutsche Telekom, Engie, entre outras. A IAG sofreu prejuízos operacionais de 7,4 bilhões de euros (US$ 9 bilhões), o maior de sua história, em decorrência da suspensão de voos em boa parte do mundo em 2020.

Nos Estados Unidosos índices futuros têm resultados mistos no momento. Os futuros do S&P 500 operavam em leve baixa, depois do benchmark encerrar a quinta-feira em queda de 2,5%, com as ações de tecnologia liderando as perdas. O Nasdaq despencou 3,6%, a maior queda desde outubro, com os investidores mudando para empresas consideradas mais aptas para se beneficiar do fim dos bloqueios. O rendimento (yield) do título norte-americano de 10 anos (T-note) bateu à porta dos 1,5% ontem e assustou os mercados globais, que responderam automaticamente, com quedas aceleradas nas bolsas e valorização do dólar.  O temor de investidores é de que juros mais altos em decorrência da retomada da economia e da inflação poderiam dificultar a tomada de empréstimos por setores de forte crescimento. Também poderiam levar uma parte dos investidores a migrar do mercado de ações para o de títulos. Além disso, a alta da inflação poderia levar o Fed a alterar sua política, e elevar os juros referenciais de curto prazo.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI (NYMEX:CL\Z21) estão sendo negociados a US$62,90, baixa de -0,96%. O Brent (NYMEX:BZ) também opera em baixa de -1,03%, negociado a US$ 65,43.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 45.971,25.  O ouro (COMEX:GC\Z20) é negociado a US$ 1.762,00 por onça-troy.

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 1,72%, cotados a 1151 iuanes, equivalente hoje a US$ 178,16.

Coronavírus

A agência reguladora americana (FDA) permitirá, segundo a Pfizer, que frascos não diluídos e congelados da vacina sejam transportados e armazenados em temperaturas comumente encontradas em freezers farmacêuticos por um período de até duas semanas.

O mundo registra 112.956.305 de casos de coronavírus e 2.506.083 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

O Brasil vacinou  6.116.082 pessoas contra a COVID-19.

Brasil registrou 1.582 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, a maior marca anotada até aqui, chegando ao total de 251.661 óbitos desde o começo da pandemia, segundo o consórcio de veículos de imprensa. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.150. É o segundo recorde seguido registrado nessa média. Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 10.393.886 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 67.878 diagnósticos nas últimas 24h.

O presidente do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Carlos Lula, afirmou na quinta-feira (25) que espera as semanas mais difíceis da pandemia da Covid-19 nos próximos meses, em março e abril. “A situação atual é de ligar o alerta, porque a gente vai viver em março e abril semanas difíceis, talvez as mais difíceis desde o início da pandemia”, declarou. Em pronunciamento ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente do Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), Wilames Freitas Bezerra, Carlos Lula disse que esta é a pior fase da pandemia desde a confirmação do primeiro caso, há um ano.

Brasil

O Ministério da Saúde assinou, na tarde de quinta-feira (25), contrato para compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin junto à Precisa Medicamentos, representante do laboratório indiano Bharat Biotech no Brasil. A vacina da Covaxin ainda está aguardando autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para realizar os estudos clínicos da fase 3 no Brasil, e ainda não tem eficácia comprovada para aplicação de doses no país. O acordo prevê entrega de imunizantes de forma escalonada entre os meses de março e maio. O investimento total foi de R$ 1,614 bilhão na compra da vacina produzida na Índia. A aquisição permitirá ampliar a vacinação dos brasileiros contra a Covid-19, mas o uso só pode ser feito após a sanção da Anvisa.

Poderes

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) buscou se defender de críticas sobre a falta de privatizações sob o seu governo e, em transmissão ao vivo em suas redes sociais na quinta-feira, 25, afirmou que privatizar uma estatal não é colocá-la na prateleira e “quem dá mais leva”. Ele falava do projeto de lei de desestatização dos Correios, entregue na quarta-feira, 24, ao Congresso. “É um processo complexo. Existem vários estudos, vários órgãos, entra o BNDES em campo, o ministério específico ao qual está integrada a estatal, entra o Ministério da Economia e depois o Congresso Nacional”, comentou Bolsonaro. “Não é fácil, mas estamos fazendo nossa parte”, sustentou.

Economia

O relatório Gás para o Desenvolvimento: perspectivas da oferta e demanda no mercado de gás natural no Brasil, divulgado ontem (25) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), revela que a partir da exploração e produção de novos campos na área do pré-sal, a oferta tem grande potencial de crescimento, saindo de 50 milhões de metros cúbicos por dia atualmente para 100 milhões de metros cúbicos/dia, a partir de 2030. A gerente da Área de Governo e Relacionamento Institucional do BNDES, Camila Lima, disse ser necessário que se tenha acesso a outras infraestruturas, além da infraestrutura offshore (no mar), para que o gás possa chegar ao consumidor final. O preço vai afetar as decisões, sublinhou.

Confira a agenda:

🗓 AGENDA ECONÔMICA 🗓

(Brasil): Pesquisa PNAD contínua mensal (09h00) *
(Brasil): Resultado primário do setor público consolidado (09h30)
(Brasil): Resultado nominal do setor público consolidado (09h30)
(Brasil): Relação dívida líquida/PIB mensal (09h30)
(Brasil): Relação dívida líquida/PIB mensal (09h30)
(EUA): Gastos pessoais mensais (10h30) *
(EUA): Renda pessoal mensal (10h30)
(EUA): Índice de Preços do PCE mensal e anual (10h30)
(EUA): PMI Chicago mensal (10h45) *
(EUA): Pesquisa de condições de negócios U. de Michigan mensal (12h00)
(EUA): Confiança do consumidor Michigan mensal (12h00)
(EUA): Contagem de Sondas Baker Hughes (15h00)
Proventos Hoje :

Data “Com” – Nenhuma ação negociada como data “Com”…

Data “Ex” – Isa Cteep (TRPL4) negociada como data “Ex”…

Pagamento – Banco Pan (BPAN) agendado para hoje…

Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice  encerrou o pregão com tombo na quinta-feira (25), com menos 2,95%, fechando em em 112.256,36 pontos. Wall Street contribuiu com forte queda por lá também, mas os problemas internos brasileiros contaram muito. O volume financeiro negociado foi de R$ 40,069 bilhões.

Por aqui, o que ajudou a derrubar a bolsa foi mais uma declaração preocupante (para o mercado financeiro) do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a Petrobras (PETR3 PETR4), falando sobre “uma nova dinâmica” na empresa, o que foi compreendido como novas ingerências do governo federal na estatal de capital aberto.

Além disso, a votação da a Proposta de Emenda à Constituição 186/2019, conhecida como PEC Emergencial, prevista para hoje, foi adiada para terça-feira (2), causando mais dúvidas no investidor sobre se haverá contrapartidas fiscais ao novo auxílio-emergencial, dado como certo no Congresso Nacional.

Maiores altas do Ibovespa

MULT3 +0.45% / R$ 19,96
VIVT3 +0.29% / R$ 44,52

Maiores baixas do Ibovespa

WEGE3 -8.30%  / R$ 79,50
UGPA3 -7.51%  / R$ 19,68
CSNA3 -6.70% /  R$ 34,66
EMBR3 -6.33% /  R$ 12,27
PCAR3 -6.17% / R$ 84,75

Lançamento! Novo quadro no Youtube. 

Se você investe em uma empresa que não conhece, pode te resultar em um grande prejuízo. O espetáculo “BIOGRAFIA B3”, vai te ajudar a farejar o território de cada empresa que compõe a nossa Bolsa de Valores. Quer garantir essa série gratuita? Basta se inscrever no canal no Youtube e ativar o sininho!

Dólar    

dólar comercial: o dólar avançou forte na quinta-feira (25), subindo 1,72%, cotado a R$ 5,5140.  Entre outros motivos, o que pressionou a moeda para cima foi mais uma declaração preocupante (para o mercado financeiro) do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a Petrobras (PETR3 PETR4), falando sobre “uma nova dinâmica” na empresa, o que foi compreendido como novas ingerências do governo federal na estatal de capital aberto. O Banco Central (BC) até realizou dois leilões de venda da moeda, mas não segurou a subida do dólar.

Ifix   

IFIX , o índice seguiu em viés de alta pelo terceiro dia seguido e fechou o pregão de quinta-feira (25) positivo em 0,06%, aos 2.893,80 pontos. Na mínima do dia, o índice bateu os 2.892,00 pontos, enquanto a máxima foi de 2900,23 pontos. No acumulado para o mês de fevereiro, o IFIX registra alta de 0,50%. No ano, avança 0,78%. A movimentação financeira para hoje foi de R$ 262,385 milhões.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM.

Deixe um comentário