Oi assina exclusividade com o FIP Economia Real, gerido pelo BTG Pactual, para venda da InfraCo

LinkedIn

A Oi  fechou o acordo de exclusividade com a Globenet Cabos Submarinos e o BTG Pactual (BPAC11) no processo competitivo de alienação da UPI InfraCo.

O fato relevante foi enviado ao mercado pela empresa (BOV:OIBR3) e (BOV:OIBR4), nesta quinta-feira (04). Confira o comunicado na íntegra.

Oi destacava que a unidade de fibra ótica contava com três interessados para aquisição: o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB), em associação com fundo gerido pelo Banco BTG Pactual (BPAC11); a Highline do Brasil, subsidiária local da Digital Colony; e a Ufinet, empresa da qual a italiana Enel possui uma fatia.

A Oi informava o plano de vender até 51% de sua subsidiária por um valor de no mínimo R$ 20 bilhões para a empresa inteira.

O acordo tem vigência inicial até o dia 6 de março de 2021 e será renovado automaticamente por mais um período de 30 dias, salvo se houver manifestação em contrário por qualquer das partes.

Rede total da Oi

Segundo a revista Exame, que deu em primeira mão a negociação, “muito mais do que esse montante, que já é grande, o projeto em questão é o destaque: ‘titânico’, definiu uma vez um analista do setor. Certamente, entra para a lista dos maiores do setor de infraestrutura do país, quando considerado isoladamente”.

A rede total da Oi tem hoje 400 mil quilômetros de extensão e chega a 2,2 mil municípios.

Stalking horse

Ainda segundo a revista, “a evolução dessa exclusividade é que o fundo seja escolhido como o detentor da preferência do negócio, eleito como ‘stalking horse’ do processo”.

“Esse contrato de agora não significa a garantia de que haverá um acordo nesse sentido, mesmo sendo um claro indicativo que a proposta foi compreendida como de grande potencial. Mas indica uma chance maior disso, é claro”, segue a matéria, que lembra que “o ‘stalking horse’ precisa ter negociado com a empresa uma proposta final, com todos seus pormenores contratuais”.

É justamente para definição dessa documentação que o período de exclusividade celebrado agora serve.

Deixe um comentário