Ouro fecha em alta de 1,74% cotado a US$ 1.808,40 onça-troy

LinkedIn

Os preços do ouro fecharam em alta nesta segunda-feira, ignorando um salto nos rendimentos, com os investidores optando pelo metal precioso como uma proteção contra o aumento da inflação.

O ouro à vista subiu 0,8% para US$ 1.796,10 por onça, os contratos futuros para abril fecharam em alta de 1,74%, cotado a US$ 1.808,40 a onça-troy.

“O mercado está jogando a história das perspectivas da inflação e o ouro está subindo como uma proteção contra ela”, disse o analista da Quantitative Commodity Research, Peter Fertig, acrescentando que o futuro do ouro agora depende da taxa de aumento da inflação.

“No entanto, os rendimentos mais altos dos títulos são negativos para o ouro, mas também estão dando suporte ao dólar, compensando alguns ganhos no metal precioso.”

O dólar ganhou no início das negociações europeias, uma vez que as expectativas de um crescimento econômico mais rápido devido à ajuda fiscal esperada elevaram os rendimentos dos títulos.

O estímulo de US$ 1,9 trilhão é amplamente esperado para passar até o final da semana, levantando os sentimentos de uma maior recuperação econômica, mas ao custo aumentando a inflação.

Os investidores também estão de olho no testemunho do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Relatório Monetário Semestral ao Congresso, que começa na terça-feira.

O Fed e outros grandes bancos centrais depositaram suas esperanças em taxas de juros ultrabaixas para tirar a economia das garras de uma queda gerada pelo COVID-19.

Rendimentos mais altos e taxas de juros mais baixas aumentam o custo de oportunidade de manter ouro não produtivo.

“A tendência de baixa (em ouro) dos últimos dias está perdendo força, mas uma inversão adequada exigiria uma recuperação sólida de US$ 1.800”, escreveu o analista-chefe da ActivTrades, Carlo Alberto De Casa, em uma nota.

A prata ganhou quase 1% para US$ 27,48 por onça, enquanto a platina caiu 0,1% para US$ 1.272,79, o paládio caiu 0,4% para US$ 2.367,80, tendo anteriormente atingido uma alta de mais de um mês de US$ 2.431,50.

(Com informações da CNBC)

Deixe um comentário