BTG Pactual concede R$ 100 milhões em crédito sustentável para Olfar Alimento e Energia

LinkedIn
O BTG Pactual (BOV:BPAC11) concedeu R$ 100 milhões em crédito para a Olfar, empresa brasileira do setor de agronegócio. Foi a primeira operação bilateral do banco através de um instrumento sustainability-linked, atrelado a metas que colaboram com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O uso dos recursos é para capital de giro e investimentos, existindo métricas de desempenho vinculadas à taxa de juros da operação. Nos próximos anos a empresa se compromete a aumentar a compra de insumos originados de agricultura familiar e expandir o processo de recolhimento de embalagens por logística reversa. Diante do cumprimento dos objetivos, o banco concederá uma redução na taxa de juros da operação. Ou seja, há um incentivo econômico para o cumprimento das metas.

“Estamos muito felizes com a operação, que consolida a relevante posição do BTG Pactual no desenvolvimento de produtos sustentáveis e grande incentivador da agenda ESG. Através de instrumentos financeiros é possível estimular a sustentabilidade nas empresas, contribuindo para as melhores práticas do mercado” afirma Patricia Genelhu, head da área de Investimentos Sustentáveis e Impacto do BTG Pactual.

A Olfar é um dos principais grupos de agronegócio da região sul e um dos maiores produtores de biodiesel do Brasil, com papel relevante no setor de industrialização da soja, extração de óleos vegetais, refino de glicerina e comercialização de grãos.

“O BTG tem forte histórico de apoio ao agronegócio com operações estruturadas de crédito, financiando as suas principais cadeias. Não por acaso, hoje o Agro representa cerca de 15% da nossa carteira de crédito, com boas perspectivas de crescimento. Temos sólido relacionamento com algumas das principais empresas do setor e estamos buscando novos negócios com companhias emergentes e que enxergamos enorme potencial de crescimento, como é o caso da Olfar”, afirma Rafael Nery, Head do Corporate Credit Desk e sócio do BTG Pactual.

Ao longo da estruturação da operação, o banco contou com o apoio da consultoria Resultante para dar o parecer independente sobre as metas atreladas à emissão e validação da aderência aos princípios de sustentabilidade.

“A inclusão dos aspectos ESG em operações bilaterais dá um novo impulso à agenda, ampliando a abrangência e a escala das operações para empresas menores e que, em alguns casos, ainda não acessam o mercado de capitais. O sustainability linked loan é um modelo interessante de financiamento da transição para uma economia mais sustentável, à medida que incorpora metas de desempenho vinculadas à taxa de juros da operação”, explica Maria Eugênia Buosi, CEO da Resultante ESG.

Lucro líquido em 2020 de R$ 4,05 bilhões após crescer no 4T20 com ofertas de ações e crédito

O Banco BTG Pactual reportou lucro líquido em 2020 de R$ 4,05 bilhões, crescimento de 5,6% em relação ao resultado do calendário anterior. Ajustado, o retorno ajustado anualizado (ROAE) ficou em 19,1% no quatro trimestre e 16,9% em 2020.

Deixe um comentário