Mercados recuam com temor dos rendimentos dos títulos dos EUA

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas caíram nas negociações de quinta-feira, pesada principalmente por ações de tecnologia da região, depois que suas contrapartes nos Estados Unidos recuaram em meio a um aumento nos rendimentos dos títulos.

No Japão, o Nikkei caiu 2,13% para fechar em 28.930,11 pontos, enquanto o índice Topix caiu 1,04% e encerrar seu dia de negociação em 1.884,74 pontos.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 1,28%, fechando em 3.043,49 pontos, depois que o banco central informou que a economia em 2020 contraiu pela primeira vez desde 1998. Dados preliminares divulgados pelo Banco da Coreia na quinta-feira mostraram que o PIB caiu 1% em relação a 2019, na primeira contração anual desde que a Coreia do Sul enfrentou uma crise financeira.

O índice Hang Seng de Hong Kong fechou em baixa de 2,15%, em 29.236,79 pontos, enquanto na China Continental, o Shanghai Composite caiu 2,05% e o Shenzhen Component caiu 3,46%. Os investidores estariam antecipando segundo alguns analistas, em relação às decisões que serão decididas durante a sessão anual do Congresso Nacional Popular, que acontece na sexta-feira e pode apontar para um aperto de estímulos monetários e governamentais.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,84%, fechando em 6.760,70 pontos. As mineradoras registraram pesadas perdas. BHP caiu 3,6%, Fortescue Metals recuou 2,9%, enquanto Rio Tinto afundou 6,3%. Entre as produtoras de petróleo, Santos caiu 0,1% e Woodside Petroleum recuou 0,5%. As vendas no varejo de janeiro da Austrália aumentaram 0,5% uma base mensal, ante expectativas de um aumento de 0,6% em uma pesquisa da Reuters. O país também registrou um superávit comercial de 10,142 bilhões de dólares australianos (cerca de US $ 7,88 bilhões), acima das expectativas de um superávit comercial de 6,5 bilhões de dólares australianos.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão caiu 1,9%.

Os preços do petróleo subiram na tarde do pregão na Ásia na quinta-feira. O movimento nos mercados de petróleo ocorre enquanto os investidores observavam desenvolvimentos da OPEP e da OPEP+. O grupo deve se reunir por videoconferência nesta quinta-feira para discutir como administrar o abastecimento do mercado de petróleo.

EUROPA: Os mercados europeus recuam na manhã de quinta-feira, com um aumento nos rendimentos dos títulos e o nervosismo voltando às ações globais mais uma vez.

Após três ganhos consecutivos, o Stoxx Europe 600 negocia em baixa de 0,55%, com empresas de tecnologia e mineração pesando sobre o pan-índice.

O alemão DAX 30 cai 0,83%, o francês CAC 30 recua 0,51%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália caem 0,33% e 0,96%, respectivamente.

As mineradoras pesam sobre o FTSE 100 que recua 1,26%, liderando as perdas regionais. Anglo American cai 3,1%, Antofagasta perde 3,6%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto despencam 5,2% e 6,9%, respectivamente. As gigantes de petróleo BP e Royal Dutch Shell caem 0,8% cada.

O Reino Unido introduzirá uma isenção fiscal para as empresas que investem no país, enquanto anunciou um aumento nas taxas de impostos corporativos para 25% dos lucros a partir de 2023, ante taxa atual de 19%, segundo planos estabelecidos na quarta-feira como parte do orçamento governamental anual. O aumento do imposto afetará empresas globais que operam no país, incluindo as gigantes da tecnologia como o Facebook, Alphabet, dona do Google, assim como a rede de cafeterias Starbucks e a varejista online Amazon.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA recuam nas negociações matinais de quinta-feira, depois que os principais índices encerraram a sessão regular no vermelho.

Os movimentos no mercado futuro ocorrem com o recente aumento dos rendimentos dos títulos. Os rendimentos dos títulos do governo dos EUA subiram na quarta-feira depois de aliviar no dia anterior. O rendimento da nota de referência do Tesouro de 10 anos subiu para 1,48%, ante 1,41% no início da quinta-feira. Na semana passada, o rendimento subiu para uma alta de 1,6% em um movimento que alguns descreveram como um pico “flash”.

As ações também registraram perdas durante as negociações regulares de quarta-feira com o aumento dos rendimentos dos títulos assustando os investidores. O S&P 500 caiu 1,31%, a segunda queda consecutiva do índice de referência, depois de marcar seu melhor dia em nove meses na segunda-feira, enquanto o Dow Jones Industrial Average fechou caiu 119 pontos, queda de 0,38%. O Nasdaq Composite caiu 2,70% com o declínio de players de tecnologia. O índice está a caminho de registrar a terceira semana negativa consecutiva, a sequência mais longa de perdas semanais desde setembro.

Durante a sessão de quarta-feira, um ponto positivo foram as empresas vinculadas à reabertura da economia. Ações de companhias aéreas e operadoras de cruzeiros aumentaram depois que o presidente Joe Biden disse na terça-feira que os EUA terão vacinas Covid-19 suficientes para todos os adultos até o final de maio.

Medidas de estímulo adicionais também podem injetar otimismo no mercado. O Senado está atualmente debatendo o pacote de ajuda de US $ 1,9 trilhão aprovado pela Câmara no sábado.

Na agenda econômica, os investidores terão uma nova visão da recuperação econômica em curso, quando os dados de pedidos de seguro-desemprego para a semana encerrada em 27 de fevereiro forem divulgados às 10h30. Economistas preveem 750.000 solicitações pela primeira vez.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, falará na quinta-feira sobre política monetária, às 14h05.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,52%
SP500: -0,72%
NASDAQ: -0,90%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: +1,95%
Brent: -0,81%
WTI: -0,95%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário