Petróleo fecha em alta com expectativas na reunião da Opep+

LinkedIn

Os preços do petróleo oscilaram nesta segunda-feira, mas estabilizaram na reta final, em um cenário de dólar alto e notícias de que o Ever Given voltou a flutuar no Canal de Suez, ainda que demore mais alguns dias para a normalização da passagem.

O petróleo tipo Brent para maio fechou em alta de 0,76%, a US$ 64,92 o barril na Ice londrina; o WTI para maio subiu 0,97%, a US$ 61,56 o barril na Nymex.

Ajudou a commodity a notícia de que a Russia teria informado apoio à extensão dos produção até maio. A reunião da Opep+ é aguardada para quinta-feira.

No Canal de Suez, uma testemunha da Reuters viu o gigantesco navio de contêineres Ever Given se movendo após ser refloteado por equipes de resgate e equipes de salvamento, e um rastreador de navegação e a TV egípcia mostraram que ele estava posicionado no centro da hidrovia.

No entanto, as interrupções na indústria de transporte marítimo global podem levar semanas e possivelmente meses para serem eliminadas, disseram as principais companhias de transporte de contêineres.

Os preços oscilaram violentamente nos últimos dias, à medida que os comerciantes e investidores tentavam pesar o impacto do ponto de trânsito comercial chave bloqueado e o efeito mais amplo dos bloqueios para interromper as infecções por coronavírus.

Alguns países europeus que lutam com o aumento das infecções por COVID-19 endureceram as restrições de bloqueio e a demanda de combustível em todo o continente continua fraca, embora o pedido de bloqueio de permanência em casa da Inglaterra tenha terminado na segunda-feira.

No entanto, o mercado está recebendo algum apoio das expectativas de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, incluindo a Rússia, manterão níveis de produção mais baixos quando se reunirem nesta semana.

A Rússia apoiaria uma produção de petróleo amplamente estável pela OPEP + em maio, enquanto buscava um aumento relativamente pequeno na produção para atender à crescente demanda sazonal, disse uma fonte familiarizada com o pensamento da Rússia nesta segunda.

A produção russa de petróleo e condensado de gás aumentou para 10,22 milhões de barris por dia (bpd) no período de 1 a 28 de março, de 10,1 em média em fevereiro, disseram duas fontes da indústria familiarizadas com os dados à Reuters na segunda-feira, em linha com os planos de Moscou.

(Com informações da CNBC e Reuters)

Deixe um comentário