Priner (PRNR3): prejuízo líquido de R$ 3,1 milhões em 2020

LinkedIn

A Priner, companhia do setor de serviços e manutenção industrial, registrou prejuízo líquido de R$ 3,1 milhões, diminuindo o prejuízo divulgado de R$ 10,8 milhões em 2019.

Os resultados da Priner (BOV:PRNR3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 30/03/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

No acumulado do ano, a receita líquida foi de R$ 242,2 milhões, queda de 30,5% em relação ao ano de 2019. Em 2020, o Ebtida contábil da Priner recuou 38,1%, saindo de R$ 27,4 milhões em 2019 para R$ 17 milhões em 2020.

Apesar dos gastos extraordinários com o downsizing realizado no 2T20 (R$ 8,5 milhões), fruto da pandemia, o Custo dos Produtos Vendidos (CPV) per capita em 2020 aumentou 0,9% em relação ao ano anterior, o que confirma a gradual melhoria de produtividade de nossas operações.

4T20

A Priner teve lucro líquido de R$ 16,71 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo prejuízo de R$ 5,36 milhões do mesmo período de 2019.

O Ebtida – lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 8,09 milhões no período. A queda foi de 22,9% comparado ao mesmo trimestre de 2019.

Em função da melhoria nos resultados apresentados após o 2T20, período fortemente impactado pela pandemia, a Administração revisou as projeções de resultados e concluiu pela recuperabilidade de prejuízos fiscais. Como consequência, a Companhia voltou a reconhecer créditos de IR/CSSL diferido sobre o saldo de prejuízos fiscais existente, fato registrado no 4T20.

A receita líquida foi de R$ 68,1 milhões no quarto trimestre, redução de 22,5% em relação ao 4T19 (R$ 85,4 milhões). Apesar desta redução, causada pela pandemia mundial Coronavírus (Covid-19), o quarto trimestre foi o segundo trimestre consecutivo a apresentar sólido incremento no volume das operações, confirmando o movimento de recuperação em “V” de nossas receitas, iniciado em junho de 2020.

Essa recuperação foi fruto da redução nas restrições de acesso aos complexos industriais e plataformas offshore, da confirmação da manutenção de 100% dos contratos conquistados no período pré-pandemia e do aumento no ritmo de prospecção de novos contratos e segmentos.

O CPV totalizou R$ 55,5 milhões no 4T20, o que representa redução de 23,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. No Acumulado do ano, o CPV totalizou R$ 215,1 milhões, redução de 28,2%, quando comparado ao ano anterior.

Pensando em investir na Priner?

A Priner atua no segmento de serviços e manutenção industrial para negócios de óleo e gás, mineração, papel e celulose, petroquímica, siderurgia e também para o setor naval.

Entre os trabalhos desenvolvidos pela companhia está a pintura industrial, o tratamento de superfícies e o habitáculo pressurizado.

A companhia surgiu em 1982 como uma divisão de negócios da Mills. Em 2013, ela foi vendida para um fundo de Private Equity da Leblon Equities e em 2016 mudou o nome de Mills|Si para Priner, atuando com duas frentes, a Priner Serviços Industriais e a Priner Rental.

A oferta pública inicial de ações da Priner foi realizada em fevereiro de 2020, no segmento Novo Mercado da B3. A empresa está listada com ações ordinárias (PRNR3) e também está no mercado fracionado.

A Priner possui valor de mercado de R$ 376 milhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

As ações da Priner são negociadas no Novo Mercado da B3, segmento de listagem de maior padrão de governança corporativa no Brasil, composto somente por companhias emissoras de ações ordinárias (ON), assegurando o direito a voto a todos os acionistas.  Destinado exclusivamente às companhias que voluntariamente aceitem submeter-se às melhores práticas de governança.

 

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Priner oscilaram entre a mínima de R$ 6,37 e a máxima de R$12,05. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em alta de 7,39%, negociada a R$ 7,85.

Confira o histórico da Priner (PRNR3)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Méd. Vol Méd. Variação Variação %
1 Semana 7,67 7,85 7,25 7,54 138.320 0,18 2,35%
1 Mês 7,00 8,25 6,70 7,37 120.267 0,85 12,14%
3 Meses 8,85 8,89 6,70 7,95 144.241 -1,00 -11,3%
6 Meses 8,34 9,79 6,70 8,63 164.752 -0,49 -5,88%
1 Ano 9,61 12,05 6,37 9,32 213.399 -1,76 -18,31%
3 Anos 14,05 16,64 6,37 10,16 238.862 -6,20 -44,13%
5 Anos 14,05 16,64 6,37 10,16 238.862 -6,20 -44,13%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário