Alfândega apreende 300 placas Nvidia para mineração de criptomoedas avaliadas em R$ 1,2 milhão

LinkedIn

Um minerador de criptomoedas perdeu cerca de 300 placas da marca Nvidia após uma ação da Alfândega de Hong Kong. De acordo com o site Ppl Ware, as placas usadas para a mineração de criptomoedas foram apreendidas por contrabando.

No total, as placas Nvidia que foram apreendidas são avaliadas em mais de R$ 1,2 milhão no mercado atualmente. Embora o modelo não seja especificado pela apreensão, a falta de saída para vídeo mostra que essas placas são dedicadas à atividade de mineração de criptomoedas.

Com o aumento do interesse pela mineração de criptomoedas, a Nvidia desenvolveu modelos dedicados para a atividade, que envolve o Bitcoin (BTC) e outras altcoins, como o Ethereum (ETH), por exemplo.

De acordo com a denúncia sobre o caso, as 300 placas de mineração apreendidas em Hong Kong podem ser dos modelos 30HX, que foram desenvolvidos recentemente pela Nvidia.

Através deste modelo, os mineradores de criptomoedas podem minerar Ethereum a taxa de 26 MH/s. Além disso, a Nvidia desenvolveu outros modelos mais potentes como o 40 HX, a 50HX e a 90HX, que também são dedicados à atividade de mineração.

Embora a Alfândega tenha declarado a apreensão de 300 unidades da placa Nvidia 30HX, nas imagens divulgadas na internet aparecem 100 placas, onde cada uma possui duas ventoinhas.

Por mais que o modelo não esteja disponível ainda no mercado, um anúncio no site Vídeo Cartz traz imagens da Nvidia 30HX. Além das imagens, a publicação mostra o preço da placa em dirrãs, o que equivale a cerca de US$ 721.

Ou seja, considerando as 300 unidades apreendidas pela Alfândega, no total o minerador de criptomoedas perdeu mais que US$ 216 mil, ou ainda, cerca de R$ 1,2 milhão.

CapturadeTela2021-04-09às10.22.42
Placa de vídeo Nvidia anunciada na internet (Reprodução:Ppl Ware)

Por Paulo José

Deixe um comentário