Grendene (GRND3): lucro líquido de R$ 129,2 milhões no primeiro trimestre, alta de 334% com salto nas vendas

LinkedIn

A Grendene, dona das marcas Melissa e Ipanema, registrou um lucro líquido de R$ 129,2 milhões no primeiro trimestre, 334% maior do que o reportado no mesmo período de 2020. O desempenho foi ajudado pelo salto nas vendas tanto no exterior quanto no mercado interno, além de maior eficiência nas despesas operacionais.

Segundo a companhia, os reajustes de preços concedidos em outubro e em fevereiro também se refletiram nos resultados.

receita líquida foi de R$ 523,3 milhões, crescimento de 41% na comparação anual. No resultado bruto, a alta foi de 43%, para R$ 644,3 milhões. No mercado interno, as vendas cresceram 37% em receita e 33,9% em volume. Já nas exportações, o avanço de receita foi de 61%, enquanto o volume subiu 44,6%. No total, o volume de calçados da companhia chegou a 35,4 milhões de pares, 36% acima do mesmo período do ano anterior.

O Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – cresceu 109%, para R$ 127,1 milhões. A margem líquida do trimestre foi 16,7 pontos percentuais maior, a 24,7%, enquanto a margem Ebitda chegou a 24,3%, 8 pontos percentuais a mais.

A companhia destaca que as despesas operacionais cresceram 16,5% nesse trimestre em relação ao mesmo período de 2020, percentual inferior ao incremento das vendas no período.

Houve também redução nas despesas variáveis, que passaram a representar 10,6% da receita líquida da empresa em comparação aos 12,4% registrados no primeiro trimestre do ano passado.

Os resultados da Grendene (BOV:GRND3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 29/04/2021. Confira o Press Release completo!

Teleconferência

Segundo o diretor de relações com investidores, Alceu Albuquerque, o fechamento do comércio em março e abril, com o agravamento dos casos de Covid-19, deve elevar os estoques do varejo e se refletir nos números da Grendene do segundo trimestre, que deve ser o mais fraco do ano.

“Esperamos que o segundo trimestre seja o mais fraco do ano, mas é o melhor trimestre para isso, pois é o que costuma ser o mais fraco sazonalmente”, disse o executivo em teleconferência.

O fechamento das atividades levou o varejo a elevar seus estoques, o que tende a impactar os números da companhia no segundo trimestre. A produção da fabricante de calçados é condicionada à carteira de pedidos dos meses seguintes. Ou seja, datas importantes como o Dia das Mães, têm suas vendas contabilizadas antes.

“Observamos um arrefecimento da demanda dos produtos por conta do aumento dos casos de covid-19 e redução da circulação. Cerca de 64% do comércio estava fechado no fim de março e 50%, em abril. E 80% das vendas de calçados são por canais físicos.

Não se deve esperar, porém, queda em comparação ao mesmo período de 2020, quando a pandemia chegou ao país e levou não só ao fechamento de lojas como à paralisação das fábricas da companhia no Ceará.

“Agora em junho [pedidos para o mês], observamos uma retomada ainda que gradual com a reabertura do comércio”, diz Albuquerque. O diretor acredita que a retomada das atividades e o avanço da vacinação no país e no mundo levem a uma recuperação mais intensa no segundo semestre.

“Também tem a volta do auxílio emergencial, que sabemos que contribuiu de forma bastante positiva no ano passado, e a retomada das escolas. Isso tudo gera perspectivas positivas para futuro”, afirma.

A calçadista tem aumentado seus esforços nos canais digitais. Concluiu em fevereiro a internalização das plataformas de vendas on-line de todas suas marcas, operação que era terceirizada.

O próximo passo, segundo Albuquerque, é ampliar a inserção das marcas nas plataformas de marketplace (shoppings virtuais), para aumentar a capacidade de vendas e, também, gerar mais atração para os sites-próprios do grupo.

Com o momento aquecido para aquisições no mercado de moda, o diretor da Grendene diz que a companhia está aberta a possibilidade de crescer de forma inorgânica, mas diz que o olhar é para startups.

“Estamos desenvolvendo um piloto de um programa de venture capital para começar a olhar startups, seja para incorporar ou comprar serviços. A Grendene é uma das empresas com as maiores margens do setor e não estamos dispostos a trocar margem apenas por volume, só por vendas. Tem que trazer Ebit [resultado operacional].”

Deixe um comentário