S&P 500 salta 1,2% na quinta-feira para fechar acima de 4.000 pontos pela primeira vez

LinkedIn

O S&P 500 cruzou o limite de 4.000 pontos pela primeira vez na quinta-feira (01), enquanto Wall Street construía um mês sólido para março após a implementação do plano de infraestrutura do presidente Joe Biden.

O S&P 500 cresceu 1,2%, para um novo recorde de 4.019,87 pontos. O Dow Jones subiu 171,66 pontos, ou 0,5%, para 33.153,21 pontos. O Nasdaq Composite saltou 1,8% para 13.480,11 pontos. Alphabet (GOOGL, GOGL34) e Netflix (NFLX, NFLX34) saltaram mais de 3%, enquanto Amazon (AMZN, AMZO34) e Microsoft (MSFT, MSFT34) ganharam mais de 2%.

A Microsoft (MSFT, MSFT34) avança com a notícia de que a gigante do software entregará ao Exército dos EUA mais de 120.000 dispositivos baseados em seu headset de realidade aumentada, o HoloLens. O contrato terá valor de US$ 21,9 bilhões em 10 anos. Saiba Mais…

As ações de tecnologia lideraram os ganhos, já que os rendimentos dos títulos continuaram a recuar em relação às altas recentes. O rendimento do Tesouro de 10 anos caiu 7 pontos base para cerca de 1,68% na quinta-feira. A taxa de referência atingiu a maior alta em 14 meses, cerca de 1,77% na semana passada.

A mudança nas ações ocorreu depois que Biden apresentou sua proposta de infraestrutura de vários trilhões de dólares. O plano inclui gastos com estradas, pontes, energia verde e melhorias no sistema de água. Isso marca o segundo maior impulso de gastos da presidência de Biden depois que ele assinou um projeto de lei de estímulo de US$ 1,9 trilhão em 11 de março.

O plano que Biden delineou na quarta-feira inclui cerca de US$ 2 trilhões em gastos ao longo de oito anos e aumentaria a taxa de imposto corporativo para 28% para financiá-lo.

Mesmo assim, alguns em Wall Street ficaram preocupados com a possibilidade de que impostos mais altos possam representar uma ameaça à recuperação dos lucros corporativos e dos preços das ações.

Com relação aos dados, um índice da atividade manufatureira dos EUA saltou para uma leitura de 64,7 no mês passado, de 60,8 em fevereiro, de acordo com o Institute for Supply Management. Esse foi o nível mais alto desde dezembro de 1983. Saiba Mais…

Enquanto isso, os investidores digeriram uma leitura pior do que o esperado sobre os pedidos semanais de seguro-desemprego. Os primeiros pedidos de seguro-desemprego para a semana encerrada em 27 de março totalizaram 719.000, mais do que 675.000 esperados por economistas consultados pela Dow Jones. Saiba Mais…

O principal relatório de empregos de março será divulgado na sexta-feira, embora o mercado de ações esteja fechado para o feriado da Sexta-feira Santa. Economistas esperam que 630.000 empregos tenham sido criados em março, e a taxa de desemprego caiu de 6,2% para 6%, de acordo com a Dow Jones.

Micron Technology (MU, MUTC34) e Western Digital (WDC) estão explorando um acordo para comprar a empresa japonesa de semicondutores Kioxia por cerca de US$ 30 bilhões, de acordo com o Wall Street Journal. As ações da Micron saltaram 4,7% com as notícias, enquanto a Western Digital subiu 6,9%.

Wall Street acabou de encerrar março com ganhos sólidos. O Dow e o S&P 500 subiram 6,6% e 4,3%, respectivamente, no mês passado, registrando seu melhor mês desde novembro. O Nasdaq ganhou 0,4% em março, com as ações de tecnologia sob pressão em meio ao aumento das taxas de juros.

Deixe um comentário