Sean Culkin, do Kansas City Chiefs, torna-se o primeiro jogador da NFL a converter todo o salário em bitcoin

LinkedIn

O jogador do Kansas City ChiefsSean Culkin, será o primeiro atleta da National Football League (NFL) a converter, integralmente, seu salário em bitcoin (BTC), por meio de um aplicativo de pagamentos terceirizado.

Segundo um comunicado à imprensa compartilhado com o The Block, todo o salário de US$ 920 mil de Culkin será pago, semanalmente, em parcelas em dólar e convertido instantaneamente em bitcoin, via Strike, um aplicativo da empresa Zap, o qual permite que usuários façam pagamentos em bitcoin usando conta bancária ou cartão de débito.

“Considerando a minha carreira – especialmente suas demandas físicas e sua brevidade –, faz mais sentido, do ponto de vista lógico, ser pago em moeda sonante, o qual acredito que protege o poder de compra ao longo do tempo”, disse Culkin em uma declaração.

“Do ponto de vista macro, acredito que estamos no estágio inicial da mudança do bitcoin em ser [uma criptomoeda] extremamente especulativa para se tornar uma classe de ativos legítima vista como uma reserva de valor.”

Culkin é um dos vários atletas que estão convertendo seus salários em bitcoin.

Em dezembro de 2020, Russell Okung, jogador do Carolina Panthers, se tornou o primeiro atleta de uma grande liga de esportes a usar publicamente um serviço para converter metade de seu salário em bitcoin. Okung também usa Strike, da Zap.

Culkin se juntou à liga em 2017, após jogar pela University of Missouri, onde ele também estudou finanças.

O jogador disse que por mais que acredite que a criptomoeda irá fornecer a ele “o melhor retorno assimétrico disponível, no futuro”, ele não está sugerindo que todos convertam 100% de seus salários em bitcoin.

Culkin reforçou que essa foi uma decisão tomada somente após ter analisado seriamente seus ativos atuais e possíveis despesas futuras.

“Tantas pessoas percebem agora o alto valor da escassez – a qual pode ser vista no crescente interesse de grupos da Geração Z e de Millennials em criptomoedas”, disse Culkin.

“Essa não é uma iniciativa restrita aos Estados Unidos – é global, e eu espero encorajar e inspirar outros atletas ao redor do mundo a considerarem isso.”

Deixe um comentário