Alphaville recebeu comunicação da Pátria Real Estate III informando mudança acionária

LinkedIn

A Alphaville recebeu comunicação da Pátria Real Estate III (FIP RE III), representado pela sua gestora Pátria Investimentos e Real Estate XXV (RE XXV), informando que, em decorrência de uma operação de redução de capital, a RE XXV transferiu para o FIP RE III, seu único acionista, a totalidade das 1.183.700 ações ordinárias emitidas pela Alphaville, representando aproximadamente 5,28% do capital social da companhia.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:AVLL3), nesta segunda-feira (10).

O comunicado ao mercado também informa que, por meio de tal redução de capital, a RE XXV também transferiu ao FIP RE III a totalidade dos 355.110 bônus de subscrição emitidos pela companhia que eram de sua propriedade.

Assim, o FIP RE III passa a deter uma participação total direta na companhia de 6.225.201 ações ordinárias, representando aproximadamente 27,8% do total das ações, e total de 761.889 bônus de subscrição.

Como de praxe neste tipo de operação, a Pátria e a Real Estate informaram que não objetivam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da Alphaville. Trata-se apenas de uma reorganização societária.

A empresa pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 13 de maio.

Prejuízo líquido de R$ 419,8 milhões, 49% abaixo em relação a 2019

A Alphaville Urbanismo registrou prejuízo líquido de R$ 419,8 milhões em 2020, 49% abaixo do obtido no ano anterior.

A receita líquida aumentou 10%, para R$ 180,2 milhões. Enquanto a receita dos projetos lançados a partir de 2019, ou seja, das novas safras, cresceu 231%, a do legado teve queda de 5%.

Os produtos das safras anteriores a 2019 têm margem bruta negativa, mas os apresentados a partir do início da reestruturação da empresa de desenvolvimento urbano possuem margem positiva de 41%.

Deixe um comentário