Petróleo fecha em alta enquanto perspectiva de oferta iraniana supera otimismo de demanda

LinkedIn

Os preços do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, com as preocupações de que um possível retorno do fornecimento iraniano causaria um excesso superou as expectativas de melhora na demanda de combustível dos EUA, que foram reforçadas por uma queda nas estimativas semanais de estoque.

O petróleo tipo Brent para agosto fecha em alta de 0,35%, a US$ 68,73 o barril; WTI para julho sobe 0,21%, a US$ 66,21 o barril.

“O potencial para um retorno do fornecimento de petróleo iraniano ao mercado tem impedido que os preços do petróleo aumentem ainda mais”, disse o analista do ING Warren Patterson.

Os participantes do mercado também estão acompanhando de perto os desenvolvimentos nas negociações nucleares entre o Irã e os Estados Unidos, que podem levar ao levantamento das sanções à indústria de energia do Irã e a mais petróleo iraniano no mercado.

O porta-voz do governo iraniano, Ali Rabiei, disse estar otimista que Teerã chegará a um acordo em breve, embora o principal negociador do Irã tenha dito que questões sérias persistem.

O Irã e as potências globais estão conversando em Viena desde abril para definir as medidas que Teerã deve tomar em relação às atividades nucleares e Washington deve adotar sanções para voltar a cumprir integralmente o pacto que o Irã fez com as potências mundiais em 2015.

A Rússia disse que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, um grupo conhecido como OPEP +, deveriam considerar um possível aumento na produção iraniana ao avaliar as próximas etapas.

A OPEP + está trazendo de volta 2,1 milhões de barris por dia (bpd) de produção de petróleo até julho, facilitando os cortes para 5,8 milhões de bpd. A próxima reunião está marcada para 1º de junho.

Analistas disseram que o Irã poderia fornecer suprimento adicional de cerca de 1 milhão a 2 milhões de bpd se um acordo for fechado. No entanto, os preços encontraram algum suporte no início da sessão com o levantamento das restrições ao coronavírus e um aumento da demanda antes da temporada de verão no hemisfério norte.

Os estoques de petróleo e combustível dos EUA caíram na semana passada, disseram duas fontes do mercado, citando dados do American Petroleum Institute.

Os estoques de petróleo caíram 439.000 barris na semana encerrada em 21 de maio, os estoques de gasolina caíram 2 milhões de barris e os estoques de destilados caíram 5,1 milhões de barris, disseram as fontes.

(Com informações da Reuters, TC e CNBC)

Deixe um comentário