Ânima assina compra das Faculdades Milton Campos pelo valor de R$ 57,1 milhões

LinkedIn

Ânima assinou juntamente com sua subsidiária integral Brasil Educação, a compra da empresa mantenedora das Faculdades Milton Campos, na região metropolitana de Belo Horizonte, por R$ 57,1 milhões.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:ANIM3) nesta sexta-feira (30).

Atualmente, as Faculdades Milton Campos possuem três cursos autorizados, com destaque para o curso de Direito, que possui 801 alunos do total de 1.082 estudantes.

A receita líquida da Milton Campos em 2020 foi de R$ 20,6 milhões e margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi negativa em 1%, segundo a Ânima.

A Ânima vai pagar 48 milhões de reais do valor da transação no fechamento do negócio, sendo R$ 9,1 milhões em 4 parcelas anuais e iguais, corrigidas pelo CDI, em cada aniversário do contrato.

As despesas incorridas na Transação serão da ordem de R$ 0,2 milhão. A Transação não está sujeita à aprovação do CADE.

Sobre as Faculdades Milton Campos

As Faculdades Milton Campos são instituições particulares de ensino superior, localizadas em área nobre da região metropolitana de Belo Horizonte-MG. Criada em 1972 por iniciativa de duas dezenas de juristas, professores da UFMG, advogados e outros profissionais liberais, a Faculdade de Direito nasceu com o objetivo de instituir em Minas Gerais um curso de Direito que oferecesse ensino jurídico de alta qualidade e desse aos alunos condições de refletir sobre o exercício profissional e contribuir para seu aperfeiçoamento.

Atualmente as Faculdades possuem 3 cursos autorizados, sendo destaque o curso de Direito, que possui 801 alunos (do total de 1.082 alunos da IES). Autorizado em 1975 e atualmente com 374 vagas anuais autorizadas, o curso é considerado entre os melhores do país, com conceito de curso nota máxima (5), de acordo com o Ministério da Educação, sendo o primeiro colocado na aprovação da OAB em Minas Gerais e o 5o no Brasil entre as instituições privadas, diferenciando-se pela alta qualidade do ensino e do corpo docente.

Para a Ânima Educação, a integração das Faculdades Milton Campos representa o fortalecimento da vertical de Direito, um investimento no ensino jurídico de alta qualidade e novas oportunidades de crescimento para a EBRADI (Escola Brasileira de Direito), somando alunos e professores de um curso de nota máxima do MEC e reconhecido nacionalmente com um alto índice de aprovação na OAB, adicionando também diferencial estratégico na área do Direito, como alavanca de valor incremental.

A Ânima pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 12 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Prejuízo líquido de R$ 41,1 milhões em 2020, recuo de 328,5%

A Anima Holding registrou prejuízo líquido de R$ 41,1 milhões, recuo de 328,5% na comparação com o ano de 2019.

No ano, a receita foi de R$ 1,42 bilhão, alta de 20,4%. O aumento da mensalidade média e a expansão da base de alunos por aquisições foram responsáveis pelo aumento na receita líquida anual, apontou a companhia.

O Ebitda anual foi de R$ 271,6 milhões, avanço de 10,6%.

Entre janeiro e dezembro, a geração de caixa passou de R$ 229,1 milhões para R$ 341,9 milhões.

A Anima finalizou o ano passado com R$ 1,27 bilhão em caixa, enquanto o caixa ao fim de 2019 era de R$ 182,6 milhões.

Informações Reuters

Deixe um comentário