Ânima informa que a aquisição de todos os ativos brasileiros do Grupo Laureate foi aprovada pelo Cade

LinkedIn

A Ânima Holding comunica a aquisição de todos os ativos brasileiros do Grupo Laureate foi aprovada, sem restrições, pela Superintendência Geral do CADE , tendo referida decisão transitado em julgado e, portanto, se tornado definitiva, nesta data.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:ANIM3), nesta quarta-feira (12). Confira o comunicado na íntegra.

Conforme pactuado, superada a condição suspensiva da aprovação pelo CADE, o fechamento final da transação com a integração das atividades dos ativos brasileiros da Laureate que serão de titularidade do grupo Anima Educação acontecerá no dia 28 de maio de 2021, o mesmo ocorrendo com os ativos que serão transferidos, na mesma data, pela Ânima Educação ao fundo Farallon.

Até referida data, as partes se dedicarão às atividades de transição para a integração, com o planejamento das atividades, a apresentação das equipes e da futura estrutura organizacional relativas às operações que serão de titularidade da Ânima Educação após o fechamento da operação.

A Ânima Educação trabalhou intensamente no planejamento da integração e sente entusiasmada com as perspectivas de mútuo aprendizado junto a toda comunidade do grupo Laureate no Brasil, reforçando seu compromisso de oferecer educação de qualidade em mais um importante passo em sua missão de Transformar o País pela Educação!

A Ânima pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 12 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Prejuízo líquido de R$ 41,1 milhões em 2020, recuo de 328,5%

A Anima Holding registrou prejuízo líquido de R$ 41,1 milhões, recuo de 328,5% na comparação com o ano de 2019.

No ano, a receita foi de R$ 1,42 bilhão, alta de 20,4%. O aumento da mensalidade média e a expansão da base de alunos por aquisições foram responsáveis pelo aumento na receita líquida anual, apontou a companhia.

O Ebitda anual foi de R$ 271,6 milhões, avanço de 10,6%.

Entre janeiro e dezembro, a geração de caixa passou de R$ 229,1 milhões para R$ 341,9 milhões.

A Anima finalizou o ano passado com R$ 1,27 bilhão em caixa, enquanto o caixa ao fim de 2019 era de R$ 182,6 milhões.

Deixe um comentário