Engie pretende elevar investimentos no setor de renováveis e acelerar vendas de ativos

LinkedIn

A elétrica francesa Engie anunciou planos para elevar investimentos no setor de renováveis e acelerar vendas de ativos não essenciais, como parte de um programa estratégico que visa melhorar o desempenho de seus negócios.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:EGIE3) nesta terça-feira (18).

A Engie disse que tem como meta realizar desinvestimentos de 9 bilhões a 10 bilhões de euros (11 bilhões a 12 bilhões de dólares) entre 2021 e 2023 – o que, por sua vez, ajudaria a financiar investimentos de 15 bilhões a 16 bilhões de euros em áreas como energias renováveis.

A companhia reafirmou sua política de dividendos, de manter um pagamento de 65% a 75% do lucro líquido recorrente do grupo, e introduziu um piso de 0,65 euro por ação para os dividendos no período de 2021 a 2023.

“Reafirmamos nosso ‘guidance’ para 2021 e nossas prioridades são claras: impulsionar um melhor desempenho com foco em nossa profunda expertise no setor; concluir revisões estratégicas em andamento; e criar valor com a alocação de capital em atividades que vão acelerar a transição para a neutralidade de carbono”, disse a presidente-executiva da Engie, Catherine MacGregor.

Lucro líquido de R$ 529 milhões, alta de 3,3%

A Engie Brasil registrou lucro de R$ 529 milhões no primeiro trimestre, alta de 3,3% em comparação com igual período em 2020. De acordo com o grupo, os resultados foram impactados pela variação do Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) na correção das concessões a pagar.

receita operacional líquida ficou em R$ 3,25 bilhões, aumento de 25,3% na comparação anual.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – cresceu 30,5% em relação ao primeiro trimestre do ano passado e alcançou R$ 1,73 bilhão.

Durante o trimestre, contribuíram para o aumento da geração de energia a melhoria das condições hidrológicas na Região Sul, onde a companhia opera usinas hidrelétricas, assim como a entrada em operação do Conjunto Eólico Campo Largo II, localizado em Umburanas (BA). Ao todo, a produção de energia nas usinas operadas pela EBE foi de 9.938 gigawatts hora (GWh) nos três primeiros meses do ano, volume 26% maior do que o registrado no primeiro trimestre de 2020.

Informações Reuters

Deixe um comentário