GPC aprova distribuição de dividendos no valor de R$ 26 milhões

LinkedIn

A GPC aprovou a distribuição de dividendos no  montante total de R$ 26.315.545,43, farão jus aos dividendos os titulares de ações ordinárias e preferências de emissão da Companhia registrados na base acionária da Companhia no dia 28 de abril de 2021.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:GPCP3) na sexta-feira (30). Confira o documento na íntegra.

O pagamento será feito sendo R$ 1.575.781,97 aos acionistas titulares de ações preferenciais, correspondentes à R$ 0,89399221705 por ação preferencial; e R$ 24.739.763,46 aos acionistas titulares de ações ordinárias de emissão da Companhia, correspondentes a R$ 0,84109060844 por ação ordinária.

O valor de R$ 4.442.809,72 serão pagos em 7 de maio de 2021, sendo R$ 4.176.775,22 para pagamento de parte dos dividendos aos acionistas titulares de ações ordinárias de emissão da Companhia, correspondente a R$ 0,14200 por ação ordinária, e R$ 266.034,50 para pagamento de parte dos dividendos aos acionistas titulares de ações preferenciais de emissão da Companhia, correspondente a R$ 0,15093 por ação preferencial; e R$21.872.735,71 serão pagos até 31 de dezembro de 2021, conforme será determinado pela Diretoria da Companhia.

As ações da Companhia são negociadas ex-dividendos a partir do pregão de 29 de abril de 2021 (inclusive).

Lucro líquido de R$ 143,9 milhões, alta de 551,4%

A GPC Participações registrou lucro líquido de R$ 143,9 milhões em 2020, alta de 551,4% em relação ao mesmo período de 2019.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

Em 2020, a receita líquida da companhia subiu 24,7%, para R$ 994,7 milhões. A receita líquida no segmento químico teve alta de 25,3% no períod0, para R$ 646,5 milhões, com influência do câmbio no preço das matérias-primas.

Já no segmento de aço, a receita subiu 23,6%, para R$ 348,2 milhões, impulsionada pelo aumento do volume de vendas e pelo aumento de 8,1% no preço líquido médio.

No acumulado do ano, o Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 200,5 milhões, crescimento de 191,3%.

Deixe um comentário