Log in (LOGN3): prejuízo líquido de R$ 21,3 milhões no primeiro trimestre

LinkedIn

A Log-in reportou prejuízo de R$ 21,3 milhões no período, ante um prejuízo de R$ 114, 6 milhões nos mesmos meses de 2020.

A receita operacional líquida cresceu 9,4%, aos R$ 296,7 milhões.

De acordo com a Log-in, o crescimento ocorreu pelos seguintes fatores: “Maior volume transportado pelos navios no segmento Feeder (+27%) devido ao aumento das importações e exportações; Impacto positivo da desvalorização do real nas receitas fixadas em Dólar; Maior volume movimentado de contêineres e produtos siderúrgicos no TVV; Retomada dos volumes de importação de veículos para o Brasil”.

Em relação ao custo dos serviços prestados (CSP), a empresa anotou um aumento de 2,8% em relação ao mesmo período de 2020, aos R$ 219,9 milhões. A empresa explica que os principais fatores que levaram a esse aumento foram o aumento do volume na navegação, incremento de custos com fornecedores em função de reajuste inflacionário e do preço do diesel e o aumento de despesas com contêineres em função do comportamento da demanda no país.

O Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – atingiu R$ 70,5 milhões, um aumento de 32,5% ante o mesmo período em 2020.

Em documento, a Log-in informou ainda que seu resultado financeiro ficou negativo em R$ 68,1 milhões. “Resultado inferior principalmente, devido à menor variação cambial no período. Desvalorização do real de aproximadamente 9,6% em 1T21 versus 29,0% em 1T20. Redução da receita financeira devido ao menor recebimento de juros de aplicações financeiras em consequência da menor taxa Selic no período”.

Além disso, a companhia destaca a aquisição do navio porta-contêiner, o Log-In Discovery, por US$ 20 milhões, de capacidade nominal de 2.550 TEUs.

Os resultados da Log in (BOV:LOGN3) referentes às suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 10/05/2021. Confira o Press release na íntegra!

 

Deixe um comentário