Mosaico Ventures (MOSI3): lucro líquido de R$ 2,9 milhões no 1T21, queda de 68,1%

LinkedIn

A Mosaico Ventures, dona dos sites Zoom, Buscapé e Bondfaro, teve queda de 68,1% no lucro líquido ajustado no primeiro trimestre de 2021 na comparação com igual período de 2020, indo de R$ 8,9 milhões para R$ 2,9 milhões agora.

Considerando os eventos não recorrentes (IPO e despesas com quitação de empréstimo), a empresa fechou o período com prejuízo de R$ 53 mil.

A receita bruta subiu 18,3%, na comparação anual, indo de R$ 49,1 milhões para R$ 58,1 milhões.

O ebitda, que mede o resultado operacional, ajustado totalizou R$ 6,9 milhões, redução de 55,4%, refletindo os aumentos nos custos dos serviços prestados e nas despesas operacionais.

A margem Ebitda ajustada foi de 13,6%, “dentro do esperado pela companhia, devido a aceleração de despesas com pessoal e vendas”, disse.

Considerando apenas os aplicativos de Zoom e Buscapé, os usuários ativos mensais ficaram em 5,4 milhões, crescimento de 56,4%, refletindo a estratégia da Mosaico de impulsionar esse canal.

O GMV (volume bruto de mercadoria) originado pela empresa para os parceiros somou R$ 1 bilhão, alta de 28,7%, puxado pelo maior volume de visitas convertidas em intenções de compra (leads) e novo patamar de preços dos produtos com maior participação no mix.

Os resultados da Mosaico Ventures (BOV:MOSI3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 17/05/2021. Confira o Press Release completo!

Teleconferência

A Mosaico, sentiu o impacto da queda nas vendas de eletroeletrônicos em seus resultados no 1º trimestre.

“A demanda menor por eletrônicos, que compõem a maior parte da nossa oferta, deve se recuperar gradualmente nos próximos meses”, disse Rita Cunha, diretora de crescimento da Mosaico, em conferência on-line com analistas.

O impacto, segundo Rita, ocorreu principalmente pelo aumento nos preços dos produtos, refletindo a alta do dólar, e a redução de estoques dos varejistas.

A executiva informou que a taxa de retorno dos varejistas (“take rate”) sobre cada venda gerada nos sites da Mosaico é menor sobre eletroeletrônicos. “A ideia é reforçar as ofertas nas categorias de móveis, moda e beleza, que oferecem taxas maiores de retorno.”

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual 

A equipe afirma que a empresa entregou um forte pipeline de inovação – com o lançamento das plataformas de cashback, cupons e descoberta, serviços financeiros e marketplace do BTG (BPAC11).

 “O forte ambiente competitivo entre as empresas de e-commerce favorece o posicionamento da Mosaico dado que ela gera tráfego para essas plataformas”, dizem.

Do lado negativo, as vendas tiveram performance fraca, com o trimestre ainda impactado pela piora do preço/mix.

Eleven Financial 

A Mosaico apresentou um crescimento de receita alinhado às nossas estimativas e do consenso, mas com um EBTIDA 30% abaixo do consenso, apesar de estar alinhado às nossas estimativas. Como esperado, o GMV originado cresceu 28,7% a/a, desempenho inferior aos principais players do e-commerce como BTOW3 (+90,4% a/a), VVAR3 (+123% a/a) e MGLU3 (+114% a/a).

Destacamos o crescimento de 56% a/a do MAU e o número de ofertas que dobrou a/a. Além disso, a empresa lançou recentemente seu cashback e ao longo dos próximos trimestres deve introduzir a oferta de serviços financeiros do BTG+, assim como seu marketplace na plataforma do banco. Por fim, destacamos a aquisição da Vigia do Preço, primeira aquisição pós-IPO que traz mais um canal de atuação. Apesar destas recentes iniciativas, em virtude do crescimento ainda abaixo do apresentado pelo mercado, e também do cenário desafiador para a cadeia de suprimentos, bem como seu impacto no preço dos produtos eletrônicos, que segundo nosso entendimento deve seguir pressionando o crescimento da empresa.

Eleven mantém recomendação neutra com preço-alvo de R$ 28,00…

XP Investimentos

A receita ficou 4% abaixo da expectativa da XP, mas o Ebitda ficou 6% acima por conta de menores despesas com vendas/marketing. O lucro líquido, por sua vez, ficou bastante abaixo do projetado pelos analistas por conta de um efeito pontual de maiores despesas financeiras.

“Apesar do desempenho fraco de receita, isso já era esperado enquanto a companhia trouxe indicações e iniciativas positivas para os resultados dos próximos trimestres dado que o GMV tem apresentado uma recuperação gradual ao longo do trimestre e por conta do lançamento da plataforma de cashback a partir de maio, o lançamento esperado da plataforma de cupom no segundo trimestre e da plataforma de descoberta no 2º semestre de 2021”, avaliam os analistas.

A XP mantém visão positiva pra frente dado o forte pipeline de inovação da companhia, o forte cenário competitivo entre as empresas de e-commerce e a demanda reprimida pelas categorias de eletrônicos e linha branca.

A recomendação da XP Investimentos segue de compra, com preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 38,00.

Deixe um comentário