Petrobras conclui venda de sua participação remanescente de 10% na NTS para a NISA

LinkedIn

A Petrobras celebrou contrato e concluiu a venda de sua participação remanescente de 10% na NTS para a NISA, empresa formada pelo Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia (FIP), fundo de investimentos gerido pela Brookfield Brasil Asset Management Investimentos, e pela a Itaúsa (BOV:ITSA4), atuais acionistas controladores da NTS.

O comunicado foi feito pela petroleira (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) nesta sexta-feira (30). Confira o documento na íntegra.

O valor da transação foi de R$ 1,8 bilhão. Considerando o desconto de dividendos, juros sobre capital próprio e restituição por meio de redução de capital recebidos pela Petrobras ao longo do ano de 2020 e de 2021 e os demais ajustes previstos no contrato em função da data-base, a transação foi concluída pelo valor de R$ 1,5 bilhão.

A NISA tem como acionistas o Nova Infraestrutura Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, entidade afiliada à Brookfield Asset Management, e a Itaúsa, com 91,5% e 8,5% de participação do seu capital social, respectivamente.

A Petrobras pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 13 de maio

Lucro líquido de R$ 7,1 bilhões em 2020, queda de 82,3%

Petrobras registrou lucro de R$ 7,1 bilhões em 2020, queda de 82,3% em relação ao montante de 2019. A redução foi atribuída a alguns fatores como a queda de 35% do preço do petróleo, maiores perdas de valor de ativos, menores ganhos com desinvestimentos e desvalorização de 31% do dólar frente ao real.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou em sua provável última Carta do Presidente na divulgação do resultado do exercício de 2020, que entregou a recuperação em “J” que havia prometido, e que a empresa teve um desempenho excepcional em 2020, apesar do ambiente desafiador da pandemia de covid-19.

Deixe um comentário