Petrobras lança programa RefTOP com objetivo de estar entre as melhores refinadoras de petróleo do mundo

LinkedIn

A Petrobras, está lançando o programa RefTOP – Refino de Classe Mundial com o objetivo de estar entre as melhores companhias refinadoras de petróleo no mundo.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) nesta segunda-feira (24).

O RefTOP consiste em um conjunto de iniciativas que buscam implementar melhorias para aumentar a eficiência e desempenho operacional das refinarias que não estão na carteira de desinvestimento – Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), Refinaria Duque de Caxias (REDUC), Refinaria de Capuava (RECAP), Refinaria de Paulinia (REPLAN) e Refinaria Henrique Lage (REVAP) – e posicionar a Petrobras de forma mais competitiva na abertura do mercado de refino de petróleo no país.

A companhia avaliou referências mundiais dos principais indicadores de refino para definir os objetivos do programa. O RefTOP prevê iniciativas para o incremento do desempenho energético das refinarias, aproveitando melhor os insumos como gás natural, energia elétrica e vapor nas próprias operações.

O programa promoverá o uso intensivo de tecnologias digitais, automação e robotização nas refinarias da Petrobras. Um dos exemplos de tecnologias digitais que já vêm sendo adotadas pela companhia e que terá uso ampliado com o RefTOP são os Digital Twins – representações digitais das instalações operacionais – para monitoramento em tempo real, redução de falhas e facilitação na tomada de decisões.

Outro direcionador importante do programa é o aumento da produção de derivados de alto valor agregado, como diesel e propeno – matéria-prima da indústria petroquímica para a produção de embalagens e peças para automóveis, por exemplo.

A companhia vai alavancar o processamento de petróleos do pré-sal, que têm baixo teor de enxofre, trazendo vantagens competitivas e oportunidades de aumento da margem de refino, favorecendo a produção de diesel S-10 e bunker. Os investimentos no RefTOP até 2025 são de aproximadamente US$ 300 milhões e estão incluídos nos US$ 3,7 bilhões de investimentos previstos para o refino no Plano Estratégico 2021-25.

O RefTOP, juntamente com o Programa Gás + e o BioRefino 2030, irão preparar as atividades de refino e gás natural da companhia para um mercado aberto, competitivo e em transição para uma economia de baixo carbono, conforme previsto no Plano Estratégico 2021-25.

Lucro líquido de R$ 1,17 bilhão no 1T21, revertendo prejuízo

lucro líquido aos acionistas da Petrobras somou R$ 1,17 bilhão no primeiro trimestre, após prejuízo um ano antes. O resultado foi R$ 58,7 bilhões inferior ao quarto trimestre do ano passado, refletindo o impacto da variação cambial no resultado financeiro devido à desvalorização do real frente ao dólar e às reversões de impairment e dos gastos passados com o plano de saúde, ambos ocorridos no trimestre anterior.

receita líquida cresceu 14,2%, para R$ 86,17 bilhões, em base de comparação anual e foi 4,9% superior ao quarto trimestre, devido, principalmente, à valorização de 38% nos preços do Brent.

O lucro recorrente, que desconta dos resultados eventos que melhoraram ou pioraram o resultado da empresa e não devem se repetir em outros períodos, somou R$ 1,45 bilhão, impactado pelo efeito da depreciação do real sobre a dívida.

ebitda  – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 49,53 bilhões, após resultado negativo de R$ 29,682 bilhões no primeiro trimestre de 2020. Em termos ajustados – que excluem da conta participações em investimentos, reavaliações nos preços de ativos, resultados com desinvestimentos e realização dos resultados por venda de participação societária -, o ebitda aumentou 30,5%, para R$ 48,949 bilhões.

Deixe um comentário