Petrobras prorroga parte de linha de crédito compromissada no valor de US$ 3,2 bilhões por mais dois anos

LinkedIn

Petrobras que prorrogou parte da linha de crédito compromissada (Revolving Credit Facility- RCF) com vencimento em março de 2024, no valor de US$ 3,25 bilhões, por mais dois anos.

O comunicado foi feito pela petroleira (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) nesta sexta-feira (30). Confira o documento na íntegra.

Assim, 63% do total da linha de crédito, ou seja, US$ 2,05 bilhões, poderão ser sacados até 2026. O restante permanece com o vencimento no prazo original. A Petrobras possui atualmente US$ 7,6 bilhões e R$ 6 bilhões em linhas de crédito compromissadas para serem utilizadas.

Com essa prorrogação, os vencimentos das linhas passam a ser: (i) US$ 4,35 bilhões e R$ 4,0 bilhões em 2023; (ii) US$ 1,2 bilhão em 2024; (iii) R$ 2,0 bilhões em 2025 e (iv) US$ 2,05 bilhões em 2026. A operação permite maior eficiência na gestão do caixa, em linha com a estratégia de otimização do capital da companhia.

A Petrobras pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 13 de maio

Lucro líquido de R$ 7,1 bilhões em 2020, queda de 82,3%

Petrobras registrou lucro de R$ 7,1 bilhões em 2020, queda de 82,3% em relação ao montante de 2019. A redução foi atribuída a alguns fatores como a queda de 35% do preço do petróleo, maiores perdas de valor de ativos, menores ganhos com desinvestimentos e desvalorização de 31% do dólar frente ao real.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou em sua provável última Carta do Presidente na divulgação do resultado do exercício de 2020, que entregou a recuperação em “J” que havia prometido, e que a empresa teve um desempenho excepcional em 2020, apesar do ambiente desafiador da pandemia de covid-19.

Deixe um comentário