Unipar Carbocloro encerra a oferta pública da 6ª emissão de debêntures simples no montante R$ 350 milhões

LinkedIn

A Unipar Carbocloro vem informar que foi encerrada a oferta pública da 6ª  emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, de espécie quirografária , em duas séries, para distribuição pública com esforços restritos, por meio da qual foi emitido o total de 350.000 Debêntures, com valor nominal unitário de R$ 1.000,00, perfazendo o montante total de R$ 350.000.000,00.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:UNIP3) (BOV:UNIP5) (BOV:UNIP6), nesta terça-feira (04). Confira o documento na íntegra.

Com vencimento da primeira série em 29 de abril de 2024 e da segunda série em 29 de abril de 2026.

As Debêntures fazem jus ao pagamento de juros remuneratórios correspondentes a 100% da variação acumulada das taxas médias diárias do DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, over extragrupo, expressas na forma percentual ao ano, base 252 dias úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela B3, acrescida de uma sobretaxa (spread) de 1,70% a.a. para a primeira série e 2,00% a.a. para a segunda série.

Os recursos líquidos captados serão integralmente utilizados, no âmbito dos negócios de gestão ordinária da Companhia, para alongamento do perfil de endividamento da Companhia.

A Unipar pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 13 de maio.

Lucro líquido de R$ 367,7 milhões em 2020, mais que o dobro em comparação com 2019

Unipar Carbocloro, uma das maiores produtoras de cloro, soda e PVC da América do Sul, encerrou 2020 com lucro líquido de R$ 367,7 milhões, mais de duas vezes o ganho registrado um ano antes, na esteira da melhora do resultado operacional, maior volume de vendas e preços em alta do PVC.

A receita líquida subiu 26,9%, para R$ 3,83 bilhões, diante da taxa de operação mais elevada a despeito do impacto da pandemia de covid-19 no segundo trimestre, e o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) avançou 63%, a R$ 946,5 milhões.

O presidente da companhia, Mauricio Russomanno, disse que o desempenho em 2020 foi uma “surpresa boa” após a queda de 60% a 70% nas vendas no momento inicial da pandemia. E o início de 2021 segue forte. “A retomada foi mais forte do que o esperado. A boa notícia é que estávamos preparados para atender à demanda”, disse o executivo.

No ano passado, a utilização da capacidade instalada das operações de cloro e soda nos três complexos industriais da Unipar alcançou 78%, cinco pontos percentuais acima de 2019. Conforme Russomanno, ainda é cedo para determinar como será 2021, em decorrência do recrudescimento da pandemia. Neste início de ano, a Unipar continua operando com o mesmo ritmo visto no segundo semestre. “O desafio de curto prazo é a covid-19”, afirmou. O comitê de crise da companhia se reuniu novamente na semana passada e monitora a evolução da pandemia, além de discutir possíveis ações adicionais às tomadas em 2020.

Deixe um comentário