Wilson Sons aprova proposta de reestruturação societária do grupo e WS Holding será listada no novo mercado

LinkedIn

O conselho de administração da Wilson Sons Limited aprovou proposta para a reestruturação societária do Grupo, que consistirá na incorporação da companhia em sua subsidiária controlada, Wilson Sons Holdings Brasil S.A. (WS), bem como a listagem da WS no segmento do Novo Mercado da B3, sujeita à aprovação dos acionistas da WSL e da WS S.A., do Ministério de Finanças das Bermudas, da B3 e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:WSON33) no domingo (23). Confira o comunicado na íntegra.

A empresa explica que a reestruturação proposta tem como objetivo simplificar e otimizar a estrutura societária do Grupo, aumentar a liquidez das ações e facilitar o acesso da companhia ao mercado de Capitais. A proposta será levada á assembleia.

A empresa destaca que caso a reestruturação venha a ser deliberada e aprovada pelos acionistas da WSL e da WS S.A., a companhia, suas ações e, consequentemente, o programa de Certificados de Depósito de Ações (BDRs) patrocinados pela companhia deixarão de existir, e todos os acionistas e antigos titulares de BDRs da WSL receberão, em substituição, ações da WS S.A. a serem listadas no segmento do Novo Mercado da B3, a princípio, na razão de um BDR patrocinado pela companhia para uma ação de emissão da WS S.A..

Como ato preparatório para a reestruturação a WS S.A. deverá solicitar registro de emissor categoria A perante a CVM e a listagem de suas ações no segmento do Novo Mercado da B3, observado que o pedido de listagem no Novo Mercado da B3 será condicionado à aprovação da reestruturação proposta.

Após a conclusão, as ações em circulação da WS S.A. serão detidas diretamente por todos os acionistas e antigos titulares de BDRs da WSL, e a WS S.A. continuará a ser controlada pelo grupo Ocean Wilsons Holdings Limited (Grupo OWHL).

A companhia estima que a mudança será concluída em aproximadamente 180 dias e lembra que a conclusão depende de aprovações societárias e regulatórias, incluindo, sem limitação, aprovações da CVM e da B3.

Wilson Sons registra lucro líquido de R$ 4,6 milhões no 1T21, revertendo prejuízo

O lucro líquido de Wilson Sons (BOV:WSON33) somou R$ 4,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo um prejuízo de R$ 7,8 milhões no primeiro trimestre de 2020.

A receita líquida foi de R$ 92,5 milhões, dado 1,5% superior ao dos três primeiros meses de 2020.

O Ebitda foi de R$ 43,6 milhões, em um crescimento de 20,8% sobre o mesmo período do ano passado.

Deixe um comentário