BRF anuncia oferta de recompra das 4,875% senior notes de emissão da companhia

LinkedIn

A BRF anunciou uma oferta de recompra das 4,875% senior notes de emissão da companhia, com vencimento em 2030. As ofertas de recompra vão até 29 de junho, às 11h59, horário de Nova York.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:BRFS3) na quarta-feira (02).

A Oferta de Recompra é realizada de acordo com os termos e condições previstos no Memorando de Oferta de Recompra (offer to purchase), datado de 2 de junho de 2021 pelo preço de recompra indicado abaixo e conforme descrito no Memorando de Oferta de Recompra.

A Oferta de Recompra não está condicionada à recompra de qualquer valor de principal mínimo das Notes, mas a obrigação da BRF de completar a Oferta de Recompra é condicionada ao montante total de recompra para a Oferta de Recompra não excedente a US$ 180.000.000,00, incluindo neste montante o Preço de Recompra e o Prêmio de Oferta Antecipada e excluindo o montante agregado de Juros Acumulados.

Os detentores das Notes devem validamente aceitar a Oferta de Recompra e não retirar suas Notes anteriormente ou até a Data de Término. As Notes ofertadas poderão ser validamente retiradas nos termos do Memorando de Oferta de Recompra, a qualquer tempo, desde que anteriormente ou até a Data de Término, mas não após a Data de Término, exceto conforme descrito no Memorando de Oferta de Recompra ou exigido pela legislação aplicável.

A obrigação da Companhia de recomprar as Notes da Oferta de Recompra está condicionada ao cumprimento ou renúncia de certas condições descritas no Memorando de Oferta de Recompra. A BRF reserva-se o direito, a seu exclusivo critério, de alterar ou encerrar a Oferta de Recompra a qualquer momento, observada a legislação aplicável.

Lucro líquido de R$ 22 milhões no 1T21, revertendo prejuízo

A BRF, dona de Sadia e Perdigão, Saiba mais…, mas os indicadores demonstraram os desafios de repassar o aumento de custos para o consumidor final. Nos três primeiros meses de 2020, a empresa divulgou prejuízo de R$ 38 milhões.

A disparada do preço dos grãos começou a afetar os resultados da BRF de modo mais notável, pressionando as margens da empresa.

Segundo a companhia, o trimestre ainda foi impactado por gastos associados ao combate dos efeitos da covid-19, que foram de R$ 80 milhões. Excluindo-se esses impactos, haveria um lucro líquido de R$ 103 milhões.

Deixe um comentário