BRF aprova emissão de debêntures no valor de R$ 1 bilhão

LinkedIn

O Conselho de Administração da BRF aprovou a realização de sua 3ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, para colocação privada.

O comunicado foi feito pela empresa na quarta-feira (02). Confira o documento na íntegra.

As Debêntures foram objeto de colocação privada junto à VERT Companhia Securitizadora, no âmbito da 60ª emissão de certificados de recebíveis do agronegócio, em série única, da Securitizadora, com lastro nos direitos creditórios do agronegócio decorrentes das Debêntures, os quais foram, nesta data, objeto de distribuição pública com esforços restritos.

Foram subscritas pela Securitizadora, no âmbito da Colocação Privada, 1.000.000 de Debêntures, com valor nominal unitário de R$1.000,00, totalizando o montante de R$ 1.000.000.000,00.

As Debêntures vencerão em 14 de maio de 2031.

Lucro líquido de R$ 22 milhões no 1T21, revertendo prejuízo

A BRF, dona de Sadia e Perdigão, reportou ontem um lucro líquido de R$ 22 milhões no primeiro trimestre, mas os indicadores demonstraram os desafios de repassar o aumento de custos para o consumidor final. Nos três primeiros meses de 2020, a empresa divulgou prejuízo de R$ 38 milhões.

A disparada do preço dos grãos começou a afetar os resultados da BRF de modo mais notável, pressionando as margens da empresa.

Segundo a companhia, o trimestre ainda foi impactado por gastos associados ao combate dos efeitos da covid-19, que foram de R$ 80 milhões. Excluindo-se esses impactos, haveria um lucro líquido de R$ 103 milhões.

Deixe um comentário