EDp conclui acordo para aquisição de 100% da AES Inova no valor de R$ 101,1 milhões

LinkedIn

A EDP comunica que foi concluído o Acordo de Investimentos para aquisição de 100% da participação da AES Tietê Energia no capital social da AES Inova, e suas respectivas subsidiárias, a AES Tietê Inova Soluções de Energia I e a AES Tietê Inova Soluções de Energia II.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:ENBR3) nesta segunda-feira (14). Confira o documento na íntegra.

A AES Inova é uma plataforma de investimento em geração solar distribuída, detentora de um portfólio de aproximadamente 34 MWp.

Deste total, aproximadamente 16 MWp referem-se a empreendimentos contratados e em operação comercial, que representam uma receita de R$ 11,50 milhões. Os demais 18 MWp são caracterizados por projetos ready to build em Minas Gerais.

O valor da transação é de R$ 101,1 milhões, sendo pago na presente data o valor de R$ 66,6 milhões e os outros R$ 34,5 milhões ficarão retidos até o cumprimento de algumas obrigações pós fechamento.

Com esta transação, a EDP Brasil reforça seu compromisso de investimento em fontes renováveis no segmento de geração solar, ampliando sua carteira de projetos e mantendo esse segmento como uma importante vertente de crescimento.

EDP Brasil (ENBR3): lucro líquido cresceu 82,9% no 1T21, para R$ 495,7 milhões

lucro líquido da Energias do Brasil (EDP Brasil), do grupo europeu EDP Energias de Portugal, cresceu 82,9% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 495,7 milhões, com maiores volumes de consumo de energia que ajudaram os negócios de distribuição e melhor desempenho também em transmissão e geração hídrica.

O lucro líquido ajustado, por sua vez, foi de R$ 337 milhões no período, alta de 58,6% na base anual.

receita operacional líquida da empresa subiu 7% no período e totalizou R$ 3,505 bilhões.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – alcançou R$ 1,048 bilhão no trimestre, alta de 50,1%, em base anual. O ebitda ajustado, que exclui os efeitos não recorrentes, subiu 34,3% no período, para R$ 807,4 milhões.

Deixe um comentário