Eletrobras: relator deve finalizar relatório e votar MP da privatização da companhia semana que vem

LinkedIn

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), relator da medida provisória que trata da privatização da Eletrobras (BOV:ELET3) (BOV:ELET5) (BOV:ELET6), afirmou que deve finalizar seu relatório, no máximo, até a próxima terça-feira, 15, da semana que vem. A intenção, do parlamentar, é que o texto já seja discutido no plenário no mesmo dia. O parlamentar e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, concederam entrevista após encontro na noite desta quarta-feira, 8.

“Nós devemos ter sessão do Senado na terça-feira, então a ideia é que, no máximo, na terça a gente tenha o relatório pronto, apresentado, com a matéria em pauta para votação. Para que haja tempo suficiente para que, havendo mudanças no texto no Senado, a Câmara tenha folga para votar a matéria naquilo que foi modificado no Senado”, disse o parlamentar. A MP precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional até o dia 22 ou perderá a validade.

Rogério afirmou que irá analisar todas as sugestões, pleitos e emendas apresentadas por senadores a partir de amanhã e que a intenção é chegar a um texto de convergência.

“O trabalho nesse momento é justamente de ampliar as conversas, diálogos, para busca do entendimento, para votar essa matéria dentro do ambiente de convergência. Vários segmentos têm seus pontos de vista e contribuições, mas o esforço, como relator, é procurar entendimento”, disse. “Penso que vamos conseguir, ao final, apresentar um relatório que congregue todas essas ponderações que estão sendo apresentadas neste momento.”

O senador afirmou que ainda não há definição do que será ou não incluído em seu parecer, mas defendeu as mudanças feitas no texto pelos deputados. “Não acho que seja o caso de desconsiderar o que a Câmara fez. A Câmara avançou muito nessa matéria”, disse. Ele afirmou que está em contato com o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), que relatou a MP na Casa, sobre possíveis alterações que serão propostas no Senado.

Questionado sobre o possível aumento das tarifas por conta dos trechos, Rogério afirmou que teve acesso aos números oficiais do Ministério de Minas e Energia que apontam em direção contrária, de redução nos valores.

Segundo cálculos divulgados pelo MME nesta tarde, as medidas aprovadas pelos deputados podem reduzir as tarifas de energia em 6,34% para os consumidores atendidos pelas distribuidoras, como os residenciais. Em outros cenários, os efeitos podem variar de 5,10% a 7,365%. “Em nenhum momento se pensou em transferir esse encargo para o consumidor “, afirmou o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Eletrobras (ELET3): lucro líquido de R$ 1,6 bilhão no 1T21, alta de 31%

Eletrobras fechou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 1,609 bilhão, uma alta de 31% frente aos R$ 1,228 bilhão de igual período do ano passado.

Segundo a estatal, o lucro do primeiro trimestre sofreu o impacto positivo dos resultados da transmissão, em decorrência da Revisão Tarifária Periódica com efeitos a partir de julho de 2020.

O resultado da última linha do balanço poderia ser ainda melhor se não fosse pelas provisões para contingências de R$ 932 milhões, com destaque para R$ 436 milhões relativos às contingências judiciais que discutem a correção monetária de empréstimo compulsório

A receita operacional líquida atingiu R$ 8,208 bilhões no período, 8% superior ao mesmo trimestre do ano anterior. A receita operacional líquida recorrente, que engloba receita do Procel, registrou alta 8% e somou R$ 8,200 bilhões na mesma base de comparação.

Informações Estadão

Deixe um comentário