Enauta vai assumir totalidade do campo de Atlanta após aprovação pela ANP

LinkedIn

A Enauta informa que a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (“ANP”) aprovou a modalidade de garantia corporativa como instrumento de garantia financeira de descomissionamento do Campo de Atlanta.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:ENAT3) nesta sexta-feira (25). Confira o documento na íntegra.

Nos próximos dias, ocorrerá a assinatura do aditivo ao Contrato de Concessão pela agência, concluindo-se então a transferência de 50% dos direitos e obrigações de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural do Campo.

Com a assinatura do aditivo ao Contrato de Concessão, a Companhia passará a reconhecer a totalidade dos resultados de Atlanta em suas demonstrações financeiras. Assim, a Enauta, que detém metade da produção de petróleo do Campo, passará a reportar a totalidade de cerca de 18 mil barris por dia, atualmente, volume recorde para a Companhia.

Para 2021, a projeção de produção média para o Campo segue em 14 mil barris de óleo por dia, com margem de variação positiva ou negativa de 10% quando verificada a média diária em base anual.

Conforme fato relevante divulgado em 21 de dezembro de 2020, o acordo assinado com a Barra Energia prevê a transferência de US$ 43,9 milhões para a Enauta Energia, referente às operações de abandono futuro dos três poços e ao descomissionamento das facilidades existentes no Campo. O recebimento desse valor ocorrerá após a assinatura do aditivo ao Contrato de Concessão.

Décio Oddone, CEO da Enauta, comentou: “Com a transferência definitiva do Campo, daremos mais um passo importante para aumentar a geração de caixa da Companhia. Logo teremos os três poços em produção, o que permitirá atender à demanda pelo óleo de Atlanta em um ambiente positivo de preços. Além disso, continuamos trabalhando ativamente para implementar o Sistema Definitivo, o que possibilitará manter a produção e a geração de caixa da empresa em níveis mais elevados por um longo período de tempo”.

Enauta (ENAT3): prejuízo líquido de R$ 15,8 milhões no 1T21, queda de 71,9%

prejuízo líquido da petroleira Enauta caiu 71,9% no primeiro trimestre de 2021, para R$ 15,8 milhões, em funçãoda menor despesa financeira e do menor imposto de renda entre os períodos.

receita líquida recuou 37,7%, passando de R$ 290,3 milhões para R$ 180,7 milhões. A queda refletiu a parada preventiva da produção no Campo de Atlanta ocorrida em novembro de 2020 e do retorno no dia 19 de fevereiro de 2021. A redução de 75,4% na receita de Atlanta foi parcialmente compensada pelo aumento de produção de 65,2% no Campo de Manati, com consequente elevação da receita em 107,2%.

Dessa forma, a receita líquida do Campo de Manati representou 68,6% do total da receita do período, em comparação a 20,6% no 1T20. Na comparação com o 4T20, a receita se manteve praticamente estável. A receita de Manati apresentou alta de 12,7% compensando a queda de 26,2% na receita de Atlanta.

Deixe um comentário