Equatorial anuncia aquisição por meio da subsidiária Equatorial Geração Distribuída da E-Nova por R$ 7,5 milhões

LinkedIn

A Equatorial realizou a aquisição de 100% das quotas da E-Nova, pelo valor aproximado de R$ 7,5 milhões.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:EQTL3), nesta quinta-feira (10). Confira o documento na íntegra.

Depois de verificadas as condições estabelecidas nos termos do Contrato, 100%  das quotas das Sociedades hoje detidas pelos Vendedores serão transferidas à Compradora, mediante pagamento do preço de aquisição no valor total aproximado de R$ 7.500.000,00 , e a Sociedade será transformada em sociedade por ações, com a consequente conversão da totalidade das quotas em ações e sua conversão em subsidiária integral.

A Operação contribuirá para acelerar a atuação da Companhia em um novo segmento de mercado, com foco em oferecer soluções técnicas em eficiência energética e geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, inclusive por meio da geração distribuída, o que permitirá a Companhia avançar em sua estratégia de criação de valor.

No contexto da operação, será realizada assembleia geral extraordinária para deliberar sobre a emissão de bônus de subscrição em favor dos Vendedores, exercíveis até o 6ºaniversário 2 da Data do Fechamento do Contrato e que, conjuntamente, poderão corresponder até 5% do capital social da Sociedade caso sejam exercidos.

Por fim, a Companhia reitera seu compromisso de manter os acionistas e o mercado em geral informados acerca do andamento desse e de qualquer outro assunto de interesse do mercado.

Lucro líquido ajustado de R$ 401 milhões no 1T21, alta de 7,1%

Equatorial Energia registrou lucro líquido ajustado de R$ 401,0 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 7,1% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida caiu 1,6% no período, para R$ 4,2 bilhões, na base anual.

O Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado trimestral teve alta de 1,1%, para R$ 1,0 bilhão, quando comparado com o mesmo período de 2020, beneficiado pela expansão do mercado nas distribuidoras e aumento da parcela B.

Segundo a companhia elétrica, o indicador foi impactado pelas regras do IFRS 15 aplicadas aos projetos de transmissão — o Ebitda nesses negócios foi menor devido à redução dos investimentos, já que os empreendimentos foram concluídos.

Deixe um comentário