Futuros dos EUA mistos, antes da divulgação de dados laborais

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas fecharam majoritariamente em baixa na Ásia nesta terça-feira após um fechamento misto em Wall Street, à medida que os investidores ponderavam os riscos de inflação e sinais de que a recuperação da pandemia está ganhando força.

No Japão, o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão contraiu 3,9% no primeiro trimestre deste ano em uma comparação anual, de acordo com a leitura final publicada na segunda-feira. O dado mostrou uma queda menor do que a registrada na divulgação preliminar, que indicava retração de 5,1% no período. Na comparação com o trimestre anterior, a atividade econômica japonesa recuou 1%, ante queda de 1,3% no resultado preliminar. Analistas acreditam que o surto de coronavírus que levou o governo a declarar estado parcial de emergência e endurecer com medidas de restrição à pandemia provavelmente manterá a economia em contração no trimestre atual, porém o ritmo de recuperação aumentará no segundo semestre à medida que a demanda doméstica se recuperar, apoiada pelo aumento das vacinas, enquanto a demanda externa deve continuar a apoiar o setor manufatureiro. O Nikkei do Japão caiu 0,19%, fechando em 28.963,56, enquanto o índice Topix subiu cerca de 0,1% no dia, para 1.962,65 pontos.

Na China Continental, o composto de Xangai caiu 0,54%, para 3.580,11 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,98%, para 14.716,98 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu cerca de 0,02%.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 0,13%, encerrando o dia de negociação em 3.247,83 pontos.

O S & P / ASX 200 na Austrália oscilou entre altas e baixas para finalmente fechar com um acréscimo de 0,15%, em 7.292,60 pontos. O setor de commodities foi arrastado para baixo na terça-feira por uma queda de 1% na BHP e Fortescue Metals e uma baixa de 0,9% na Rio Tinto. Entre as produtoras de petróleo, Santos avançou 0,4%, mas Woodside Petroleum caiu 0,8%.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico caiu 0,23%.

EUROPA: As bolsas europeias tentam negociar em alta na manhã de terça-feira, com os investidores de olho no crescimento da zona do euro e nos dados de emprego para o primeiro trimestre e continuam focados no aumento da inflação.

O pan-europeu Stoxx 600 sobe 0,27%, mantendo-se em níveis recordes, com a maioria dos setores em território positivo, exceto petróleo e gás, química, industria e automóveis. O francês CAC 40 sobe 0,33%, o FTSE MIB da Itália avança 0,08%, enquanto o IBEX 35 da Espanha cai 0,03%.

Na Alemanha, o DAX 30 avança 0,17%. A produção industrial alemã, que mede a produção industrial total de manufatura, energia e construção, diminuiu 1% em abril em relação a março, aquém das expectativas de aumento de 0,4%. Embora a produção industrial na maior economia da Europa tenha sido aquém das projeções dos economistas, ela representou um aumento de 26,4% em relação ao ano anterior. O escritório de estatísticas também revisou para baixo os mesmos números industriais de março ante um aumento mensal de 2,2%, abaixo da alta de 2,5% relatado anteriormente.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 0,35%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 0,9%, Antofagasta sobe 1,6%, BHP adiciona 1,1% e Rio Tinto avança 0,7%. Entre as gigantes do setor de petróleo e gás, BP cai 0,3% e Royal Dutch Shell recua 1,1%, com preços do petróleo caindo ligeiramente.

O Bitcoin cai 7,64%, em US $ 32.838,00, ante marca acima de US $ 35.000,00 na segunda-feira.

EUA: Os futuros dos índices de ações operam entre leves altas e baixas nas negociações da matinais de terça-feira, depois que o Dow e o S&P 500 começaram a semana em baixa.

O Dow caiu 126 pontos, ou 0,36%, na sessão regular de segunda-feira para seu pior desempenho diário desde 19 de maio. O S&P 500 caiu 0,08%, com setor de commodities com queda de 1,2%, pesando sobre o mercado.

O Nasdaq Composite subiu 0,49% na segunda-feira, impulsionado por ações da biofarmacêutica Biogen subiu 38% depois que o FDA aprovou seu remédio inovador para Alzheimer. As ações da AMC Entertainment saltaram 14,8% e as ações do BlackBerry e GameStop também saltaram dois dígitos. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA disse na segunda-feira que está observando a volatilidade contínua do mercado e prometeu proteger os investidores de varejo.

Os investidores estão aguardando novos sinais de inflação na quarta-feira, após o relatório de empregos de sexta-feira, que mostrou a criação de menos empregos do que o esperado em maio e a taxa de desemprego caiu de 6,1% para 5,8%. Os mercados reagiram positivamente à leitura. Os economistas esperam que o IPC suba 4,7% em relação ao ano anterior, de acordo com a Dow Jones. Em abril, o IPC aumentou 4,2% em uma base anual, a alta mais rápida desde 2008.

Os holofotes também estão voltados para a próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto, agendada para 15 a 16 de junho, com os investidores procurando que as autoridades do Fed dirão sobre a inflação e a política monetária. Comentários recentes das autoridades sugerem que o Fed está começando a preparar os mercados para reduzir suas compras de ativos.

Na agenda desta terça-feira, a balança comercial sairá às 9h30, enquanto as vagas de trabalho (JOLTS) sairá às 11h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,32%
SP500: -0,17%
NASDAQ: +0,05%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: -0,73%
Brent: -0,50%
WTI: -0,45%
Soja: +0,90%
Ouro: -0,23%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário