JBS adquire 100% da Rivalea pelo valor de US$ 135 milhões

LinkedIn

A JBS firmou acordo para adquirir 100% da Rivalea, pertencentes à empresa de alimentos QAF Limited, listada em Cingapura, por um valor de empresa (enterprise value) de AU$ 175 milhões (US$ 135 milhões).

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:JBSS3) nesta terça-feira (08). Confira o documento na íntegra.

Com uma extensa linha de produtos em diversas categorias e verticalmente integrada, a Rivalea é líder na criação e processamento de suínos na Austrália, responsável por 26% dos suínos processados no país.

A aquisição da Rivalea permitirá que a JBS aumente sua diversificação de produtos na Austrália, bem como cresça o volume de alimentos de maior valor agregado à base de carne suína na Primo, enquanto abre novas oportunidades para a carne suína australiana nos mercados doméstico e exportação.

“Com a aquisição da Rivalea, a JBS assume a liderança no processamento de suínos na Austrália. Adicionamos marcas importantes ao nosso portfólio e criamos melhores condições para acelerar o crescimento dos negócios de valor agregado e marca no país, além de fortalecer a nossa plataforma de exportação”, disse o CEO Global da JBS, Gilberto Tomazoni.

“Com faturamento anual de aproximadamente AU$ 400 milhões (US$ 310 milhões), um EBITDA de AU$ 37 milhões, duas unidades fabris e mais de mil colaboradores, a Rivalea já possui a sustentabilidade no foco de sua estratégia de negócios. A empresa comercializa marcas conhecidas do consumidor australiano, tais como: Riverview Farms, Family Chef e St. Bernard’s que fortalecerão nossa presença junto aos consumidores e clientes”, adiciona Brent Eastwood, CEO da JBS Austrália.

A aquisição está sujeita a aprovações regulatórias, incluindo pela Australian Competition and Consumer Commission (ACCC) e pelo Foreign Investment Review Board (FIRB), ambos na Austrália.

VISÃO DO MERCADO

Guide Investimentos 

Para o analista Luis Sales, a JBS, líder global no processamento de aves e de carnes bovina e segunda colocada em carne suína e ovina, faz nova investida na diversificação geográfica de seu portfólio, o que fortalece a marca, além de mitigar seus riscos regionais.

Lucro líquido de R$ 2 bilhões no 1T21, revertendo prejuízo bilionário

A JBS, companhia da família Batista, reportou ontem um lucro líquido de R$ 2 bilhões no primeiro trimestre, já sinalizando um dividendo superior a R$ 3 bilhões em 2022, novo recorde. Nos três primeiros meses do ano passado, a empresa divulgou prejuízo de R$ 5,9 bilhões.

“Nossa plataforma diversificada por geografias e por tipo de proteína tem demonstrado uma importante resiliência no nosso resultado. Independente dos desafios enfrentados, nossas unidades de negócios responderam bem e apresentaram evolução em indicadores financeiros importantes, como receita líquida, ebitda e lucro líquido”, disse o presidente da companhia, Gilberto Tomazoni.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – aumentou 69,4%, para R$ 6,71 bilhões. Em termos ajustados, o ebitda aumentou 75,8%, para R$ 6,876 bilhões.

Deixe um comentário