Renda pessoal nos EUA cai 2,0% em maio ante abril

LinkedIn

A renda dos norte-americanos em maio caiu 2,0% em relação a abril, uma queda de US$ 414,3 bilhões em termos absolutos, segundo dados divulgados pelo Departamento do Comércio dos Estados Unidos. Os gastos pessoais (PCE, na sigla em inglês) ficaram praticamente estáveis na mesma base de comparação, subindo menos de 0,1%, uma alta de US$ 2,9 bilhões.

Em abril, a renda caiu 13,1% ante abril e os gastos tiveram alta de 0,9%, segundo dados revisados. Analistas esperavam baixa de 2,7% na renda e avanço de 0,4% nos gastos em maio em comparação com o mês anterior.

A renda pessoal menos o pagamento de impostos (DPI, ou Disposable Personal Income) recuou 2,3%, uma queda de US$ 436,3 bilhões, em maio ante abril. O volume de poupança dos norte-americanos foi de US$ 2,29 trilhões em maio, o que representa 12,4% da DPI.

Além disso, o índice de preços para os gastos pessoais (PCE) subiu 0,4% em maio na comparação mensal, depois de registrar a alta de 0,6% em abril. Na comparação anual, o índice subiu 3,9% em maio, após uma alta de 3,6% em abril. O PCE é o indicador usado pelo banco central dos Estados Unidos (Fed) como referência para medir a inflação.

O núcleo do PCE, que exclui do cálculo os preços de alimentos e energia, cresceu 0,5% em termos mensais e avançou 3,4% em termos anuais em maio, após a alta de 0,7% registrada em abril em base mensal e de 3,1% na comparação anual.

(Com informações da Reuters e CNBC)

Deixe um comentário