Destaques de Wall Street de sexta-feira: Toyota, J&J, Verizon, Tesla, Raytheon e outros

LinkedIn
Esse é o Destaque Wall Street do dia 02 de julho de 2021, com tudo o que você precisa saber sobre as empresas negociadas nas bolsas americanas!

Principais assuntos do dia

Para começar o dia bem informado, leia o nosso Bom dia ADVFN – Payroll nos EUA, reunião da Opep e proposta tributária no Brasil na agenda

Os contratos futuros vinculados aos principais índices de ações dos EUA ficaram estáveis ​​na sexta-feira, enquanto Wall Street aguardava o importante relatório de empregos de junho e outro vislumbre da recuperação do mercado de trabalho dos EUA. Os contratos futuros do Dow Jones ficaram estáveis em +0,01%. Os contratos futuros do S&P 500 subiram +0,10%. Os contratos da Nasdaq subiram 48 pontos, ou +0,34%.

Todos os olhos estão voltados para o relatório de empregos de junho, à medida que os investidores buscam mais informações sobre como está ocorrendo a recuperação do mercado de trabalho dos Estados Unidos após os destroços induzidos pela pandemia do coronavírus; até agora, está melhorando mais lentamente do que o previsto. De acordo com a Dow Jones, economistas projetam que 706.000 empregos não agrícolas foram adicionados em junho e esperam que a taxa de desemprego caia de 5,8% para 5,6%. Os ganhos médios por hora são projetados para ter aumentado 0,3% em junho sobre maio e 3,6% em uma base ano a ano. Os relatórios de empregos do Departamento do Trabalho para abril e maio não atenderam às expectativas de Wall Street.

Em seu pedido de IPO altamente antecipado quinta-feira, Robinhood Markets revelou que tem 18 milhões de clientes de varejo e mais de US$ 80 bilhões em ativos de clientes. O pioneiro da livre negociação de ações disse que era lucrativo em 2020, postando US$ 7,45 milhões em lucro líquido sobre receita líquida de US$ 959 milhões, já que seu número de contas financiadas mais do que dobrou naquele ano. Em 2019, Robinhood perdeu US$ 107 milhões em US$ 278 milhões em receita líquida. A empresa, fundada em 2013, pretende levantar US$ 100 milhões em seu IPO. Ele pretende ser listado no Nasdaq e comercializado sob o símbolo “HOOD”. Saiba Mais…

A Toyota Motor (TM, TMCO34) vendeu mais veículos nos Estados Unidos do que a General Motors no segundo trimestre, marcando a primeira vez que a montadora japonesa o fez em um período de relatório de três meses. Na quinta-feira, a Toyota disse que vendeu 688.813 veículos nos Estados Unidos de abril a junho, superando por pouco os 688.236 veículos da GM. A Toyota pode se tornar a montadora mais vendida nos Estados Unidos, dependendo de onde os resultados da Ford chegarem. A última vez que a GM não foi a fabricante de automóveis mais vendida da América em um trimestre foi no terceiro trimestre de 1998, quando a Ford ficou em primeiro lugar.

A indústria automotiva tem administrado a escassez de semicondutores, interrompendo os cronogramas de produção em um momento em que a demanda do consumidor por novos veículos é forte. A Toyota e outras montadoras japonesas até agora administraram a crise de chips melhor do que as rivais americanas.

Destaques corporativos de Wall Street para hoje

Johnson & Johnson (JNJ, JNJB34) – A J&J disse que sua vacina de Covid-19 mostrou-se promissora contra a variante Delta e outras cepas emergentes do vírus. A J&J também disse que a resposta imunológica entre os receptores da vacina durou pelo menos oito meses.

Raytheon Technologies (RTX, RYTT34) – O empreiteiro de defesa ganhou um contrato de US$ 2 bilhões com a Força Aérea para produzir um míssil de cruzeiro com armas nucleares. O projeto e a fabricação do míssil devem ser concluídos em fevereiro de 2027.

Verizon (VZ, VERZ34) – A Verizon disse aos reguladores que continuaria a apoiar o serviço sem fio de baixo custo se tivesse permissão para concluir seu acordo de US$ 6,9 bilhões para comprar a operadora de telefonia móvel pré-paga Tracfone.

Tesla (TSLA, TSLA34) – Um motorista da Pensilvânia disse à Reuters que um modelo Tesla Model S Plaid pegou fogo enquanto o proprietário dirigia, apenas três dias após a entrega. Tesla não fez um comentário imediato.

GlaxoSmithKline (GSK, G1SK34) – A farmacêutica respondeu a uma carta enviada pelo investidor ativista Elliott Advisors, dizendo que agradece todas as contribuições construtivas dos acionistas que apoiem a criação de valor a longo prazo. Elliott havia divulgado uma participação na Glaxo no início desta semana e instou-a a considerar a venda de sua unidade de saúde ao consumidor, entre outras sugestões.

PNC Financial (PNC, PNCS34) – A empresa bancária recebeu uma atualização dupla da Wolfe Research para “outperform” de “underperform”. Wolfe acredita que as perspectivas de lucros da PNC são especialmente otimistas devido à aquisição da unidade americana do banco espanhol BBVA.

CureVac (CVAC) – As ações da farmacêutica alemã despencaram 4,1% no pré-mercado, adicionando à queda de 7,7% de quinta-feira. Isso se seguiu à notícia de que sua vacina de Covid-19 teve 48% de eficácia em resultados de estudos atualizados, apenas ligeiramente melhorados em relação aos resultados iniciais.

Virgin Galactic (SPCE) – As ações da Virgin Galactic dispararam 28,2% no pré-mercado depois que ela anunciou que o fundador Richard Branson planeja embarcar em um vôo espacial planejado para 11 de julho. O vôo demoraria 9 dias antes de um vôo programado da Blue Origin levar seu fundador, Jeff Bezos da Amazon, ao espaço.

Krispy Kreme (DNUT) – As ações da rede de donuts caíram 5% no pré-mercado, devolvendo uma parte do ganho de 23,5% registrado no primeiro dia de negociação de quinta-feira. Krispy Kreme voltou aos mercados públicos ontem, cinco anos depois de ter saído.

Apollo Global (APO) – A firma de private equity anunciou que compraria uma participação de até 24,9% do investidor de tecnologia financeira Motive Partners, com o The Wall Street Journal relatando que a transação avalia a Motive em cerca de US$ 1 bilhão. A Apollo caiu 2,4% no pré-mercado.

⇒ Acompanha também todas as empresas do mercado brasileiro listadas nas bolsas americanas: Especial Arbitragem!

Fechamento de Wall Street ontem

Moeda

Hoje, 1 dólar vale R$ 5,05. Faça a conversão para qualquer moeda gratuitamente!

Deixe um comentário