Fleury aprova 6ª emissão de debêntures simples de R$ 1 bilhão essa é a 1ª emissão de debêntures do grupo com componente ESG que permitirá a classificação como "sustainability-linked"

LinkedIn

O Fleury anunciou a sua 1ª Emissão de Debêntures com um componente ESG (sigla para Environmental, social and corporate governance), que permitirá sua classificação como “sustainability-linked”, nos termos exigidos pela International Capital Markets Association.

O fato relevante foi feito pela companhia  (BOV:FLRY3),  nesta quinta-feira (01). Confira o comunicado na íntegra.

O valor total da emissão será de R$ 1 bilhão, dividido em três séries: a Primeira de R$ 250 milhões; a Segunda de R$ 375 milhões; e a Terceira de R$ 375 milhões. A colocação das debêntures ocorrerá sob o regime de garantia firme de subscrição.

Os recursos captados por meio da oferta restrita serão destinados para usos corporativos gerais, como reforço de capital de giro e alongamento de passivo do Fleury.

Os prazos de vencimento são: para a Primeira Série, de 4 anos, com amortização de principal integral no quarto ano; para a Segunda, de 5 anos, com amortização de principal integral no quinto ano; e para a Terceira, de 7 anos, com amortização de principal integral no sétimo ano.

As debêntures farão jus a uma remuneração equivalente a 100% da Taxa DI (Depósitos Interfinanceiros), acrescida de spread equivalente a 1,35% ao ano em relação às da Primeira Série; 1,50% ao ano às da Segunda Série; e 1,75% ao ano às da Terceira Série. O pagamento da remuneração das Debêntures será realizado semestralmente.

Mas, caso não sejam atendidas determinadas metas de Gerenciamento de Resíduos Biológicos e Acesso à Saúde, bem como não sejam cumpridas obrigações associadas aos indicadores-chave de desempenho sustentável relacionados a tais metas, os spreads sofrerão aumento de até 0,125%, 0,25% e 0,35% a cada uma das respectivas séries.

Lucro líquido de R$ 118,6 milhões no primeiro trimestre, mais que o dobro do obtido no mesmo período do ano passado

O grupo de medicina diagnóstica Fleury registrou lucro líquido de R$ 118,6 milhões no primeiro trimestre, mais que o dobro do obtido no mesmo período do ano passado, impulsionado por avanço no número de exames eletivos além de demanda por testes de Covid-19.

receita líquida foi de R$ 893,8 milhões, crescimento de 25,2% na comparação anual. A margem líquida subiu cerca de cinco pontos percentuais, para 13,3%.

Segundo o Fleury, os exames de Covid-19 foram responsáveis por 9,7% da receita bruta total no primeiro trimestre ante 11,1% no quarto trimestre.

Enquanto isso, o custo de serviços prestados recuou como percentual da receita líquida de 73,7% no primeiro trimestre do ano passado para 67,9% nos três meses encerrados em março. Já as despesas operacionais, também em relação ao faturamento líquido, recuaram de 11% para 9,9%.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – de R$ 285,5 milhões de janeiro ao fim de março, um salto de 45,7% no comparativo anual. A margem subiu 27,4% para 31,9%.

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Faça o login em ADVFN
Registrar agora

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

Support: (11) 4950 5808 | suporte@advfn.com.br

V: D: 20230923 09:22:37