Petróleo fecha em alta com a queda no estoque dos EUA reduzindo as preocupações com vírus

LinkedIn

O petróleo subiu para US$ 75 o barril nesta quarta-feira, depois que dados mostraram que os estoques de petróleo dos EUA caíram mais acentuadamente do que os analistas previam, trazendo o foco do mercado de volta para a oferta restrita, em vez de aumentar as infecções por coronavírus.

Os estoques de petróleo caíram 4,1 milhões de barris na semana até 23 de julho, disse a Administração de Informação de Energia dos Estados Unidos. Os estoques de gasolina e destilados também caíram.

“Uma recuperação na demanda implícita por gasolina e destilados, bem como menores execuções nas refinarias, encorajou a obtenção de estoques decentes para ambos”, disse Matt Smith, diretor de pesquisa de commodities da ClipperData.

O preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega  para setembro subiu 0,96%, cotado a US$ 72,39 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para setembro avançou 0,29%,  cotado a US$ 74,74 o barril.

O petróleo subiu 45% neste ano, ajudado pela recuperação da demanda e contenção da oferta pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecida como OPEP +.

OPEP + concordou em aumentar a oferta em 400.000 barris por dia a partir de agosto, desfazendo mais o corte recorde de oferta do ano passado, mas isso é visto como muito baixo por alguns analistas devido à recuperação da demanda esperada para este ano.

Um número crescente de casos de coronavírus em todo o mundo, apesar dos programas de vacinação, limitou as vantagens do petróleo e continua sendo uma preocupação.

(Com informações da CNBC e Reuters)

Deixe um comentário