Renova Energia aprova proposta vinculante da Mubadala pelo valor de R$ 1,1 bilhão

LinkedIn

A Renova Energia aprovou, a aceitação da proposta vinculante apresentada pela Mubadala Consultoria, subsidiária indireta da Mubadala Capital LLC e detida indiretamente pela Mubadala Investment Company, para a aquisição da totalidade das ações ordinárias, escriturais e sem valor nominal de emissão da Brasil PCH de titularidade do Grupo Renova, pelo valor de R$ 1.100.000.000,00.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:RNEW3) (BOV:RNEW4) nesta quarta-feira (21).

A Transação observará as regras, direitos e deveres das partes do Acordo de Acionistas da Brasil PCH, especialmente aqueles relacionados ao direito de preferência de aquisição (“Direito de Preferência”) e ao direito de alienação conjunta Tag Along em benefício dos seus signatários.

A Transação faz parte da estratégia da Companhia para o seu saudável soerguimento e diminuição de seus passivos, destinando os recursos obtidos com a Transação, especialmente para o pré-pagamento do Empréstimo DIP Ponte contratado perante a Quadra Capital e desembolsado no início desse ano, o pagamento de determinados credores extraconcursais, cumprimento das suas obrigações no Plano de Recuperação Judicial e a conclusão do Complexo Eólico Alto Sertão III Fase A.

Renova Energia aceita proposta do fundo Mubadala para a aquisição da totalidade de suas ações ordinárias 

A Renova Energia, coligada da Cemig em recuperação judicial, informou que aceitou a proposta do fundo Mubadala para a aquisição da totalidade de suas ações ordinárias de sua subsidiária Brasil PCH pelo valor de R$ 1,1 bilhão. A Brasil PCH possui 13 pequenas centrais hidrelétricas.

O valor acordado entre as partes se refere à participação de 51% que a Renova possui na companhia. A oferta do fundo de Abu Dabi foi feita na condição de primeiro proponente, na qual exerceu o direito de igualar a oferta de terceiros que se mostraram interessados na mesma aquisição.

A Renova pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 13 de agosto.

Renova (RNEW4): prejuízo líquido de R$ 30 milhões, queda de 43,5%

Renova Energia registrou prejuízo líquido de R$ 30 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 43,5% em comparação com o mesmo período de 2020.

receita operacional líquida subiu 83% nos três primeiros meses do ano, passando  de R$ 12,3 milhões para R$ 22,5 milhões.

ebitda – lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização – ajustado da Renova Energia caiu 89,7%. O indicador passou de positivos R$ 41,1 milhões para negativos R$ 4,8 milhões.

Deixe um comentário