Ações da Europa fecham em baixa, quebrando uma seqüência de vitórias

LinkedIn

As ações europeias estouraram uma sequência de vitórias de 10 dias na segunda-feira, com os investidores reagindo aos dados econômicos mais fracos do que o antecipado e às crescentes tensões geopolíticas.

O Stoxx 600 pan-europeu fechou em queda de 0,5%, com quase todos os setores e grandes bolsas em território negativo. As ações do varejo lideraram as perdas, caindo 2,5%.

O Escritório Nacional de Estatísticas da China citou o impacto de uma série de fatores, incluindo crescentes incertezas externas, a epidemia de Covid-19 em andamento e inundações. O bureau acrescentou que a “recuperação econômica ainda é instável e desigual”.

Enquanto isso, os participantes do mercado monitoraram de perto as implicações geopolíticas potenciais do colapso repentino do governo do Afeganistão. Os insurgentes do Taleban no fim de semana empurraram suas linhas de frente para a capital, Cabul, após uma sucessão de reviravoltas chocantes no campo de batalha, estimuladas pelo êxodo das forças dos EUA e da coalizão.

Isso marca um final surpreendente para a campanha ocidental de duas décadas na qual os EUA e seus aliados procuraram transformar o país.

As ações europeias fecharam a décima sessão de negociação positiva consecutiva na sexta-feira, logo após o indicador agregado do MSCI dos mercados de ações globais atingir um novo recorde. As ações em Wall Street também registraram altas recordes na semana passada, mesmo com a persistência das preocupações com a variante Covid do delta altamente transmissível.

Olhando para empresas individuais, a fornecedora francesa de peças automotivas Faurecia subiu para o topo da referência na segunda-feira. Isso acontece depois que a empresa listada em Paris concordou em comprar uma participação majoritária na alemã Hella por 6,7 bilhões de euros (US$ 7,9 bilhões) no fim de semana. As ações da Faurecia saltaram mais de 12% com a notícia.

Enquanto isso, a operadora alemã Lufthansa caiu para a parte inferior do índice. A agência financeira da Alemanha disse na segunda-feira que o país planeja vender até um quarto de sua participação de 20% nas próximas semanas, após desenvolvimentos positivos na companhia aérea resgatada, informou a Reuters. As ações da Lufthansa caíram 3,6%.

Euro Stoxx 50 (STOXX:SX5E) índice formado pelas 50 ações com maior liquidez, fechou em queda de -0,8%.

Confira o Ranking dos papéis que mais subiram e caíram na Euronext.

O índice FTSE 100 (FTSE:UKX), principal indicador de desempenho do mercado acionário do Reino Unido representando a variação das cem principais companhias da Inglaterra, fechou em queda de -0,9%. Veja o desempenho de todos os ativos da terra da rainha.

Em Paris, o Índice CAC 40 (EU:PX1), composto por ações das 40 maiores companhias negociadas na Bolsa de Valores da Euronext Paris, caiu -0,8%.

Na Itália, o índice BIT (BITI:FTSEMIB), composto por ações das 40 maiores companhias negociadas na Bolsa de Valores de Milão, representando 10 diferentes setores da economia italiana desvalorizou -0,8%.

Confira o Toplist da principal bolsa italiana.

Na Alemanha, o índice DAX (DBI:DAX), composto pelas ações das 30 de empresas negociadas na Bolsa de Valores de Frankfurt (Deutsche Börse), fechou em queda de -0,3%, sendo cotado a 15.925,73. Confira o ranking completo dos papéis negociados na Alemanha.

Deixe um comentário