Ações da Microsoft atingem novo recorde após anunciar aumentos de preços do Office 365

LinkedIn

As ações da Microsoft (NASDAQ:MSFT) fecharam com um novo recorde na segunda-feira (23), com mais analistas reconhecendo as implicações financeiras da decisão do fabricante de software e hardware de elevar o preço de certas assinaturas de software de produtividade do Office 365 para empresas no próximo ano.

As ações negociadas na Nasdaq fecharam a US$ 304,65 no dia, dando à empresa uma capitalização de mercado de quase US$ 2,3 trilhões. As ações da Microsoft subiram cerca de 37% no ano, ultrapassando a maioria de suas grandes rivais de tecnologia. No entanto, a Alphabet, controladora do Google, obteve ganhos de quase 60% no ano até o momento.

A Microsoft também é negociada na B3 através da BDR (BOV:MSFT34), a um preço de abertura de terça-feira de R$ 68,17. O Máximo de 52 semanas da MSFT34 é de R$ 1.291,71. O Mínimo de 52 semanas é de R$ 44,14. As ações negociadas na B3 caíram -1,1% para R$ 67,67 nas negociações da manhã de terça-feira.

gráfico candle (6 meses/diário) da MSFT34 - br.advfn.com

gráfico candle (6 meses/diário) da MSFT34 – br.advfn.com

Os analistas não foram rápidos em atualizar suas estimativas, mas muitos disseram que a mudança de preço tem o potencial de aumentar a receita de uma parte fundamental da empresa – junto com o lucro – que os custos de fornecer serviços do Office 365 aos clientes já estão incluídos nas operações da Microsoft.

As assinaturas comerciais do Office 365 representaram cerca de 18% da receita da Microsoft no ano fiscal encerrado em 30 de junho, escreveu uma equipe do Goldman Sachs liderada pelo analista Kash Rangan em uma nota de domingo.

“Acreditamos que o anúncio recente destaca o forte posicionamento competitivo da empresa e o poder de preços de longo prazo, ajudando a impulsionar o crescimento contínuo do ARPU até o CY22, bem como ajudar a impulsionar a migração contínua do SKU para E3 e E5”, escreveu o grupo.

O preço de um tipo de assinatura, o Office 365 E5 premium, está aumentando em 9% por usuário por mês a partir de 1º de março de 2022, enquanto o custo do Office 365 E1 mais acessível aumentará 25%.

“Em nossa opinião, os aumentos de preços poderiam ter como objetivo impulsionar a migração para SKUs premium E3 e E5, já que os aumentos de porcentagem são menores para níveis mais premium, aumentando a proposta de valor relativo de SKUs premium”, escreveram Rangan e seus colegas.

Os analistas do Mizuho e do UBS aumentaram seus preços-alvo das ações da Microsoft de US$ 325 para US$ 350 após o anúncio da Microsoft.

“Antecipamos mais clareza sobre os aumentos de preços na teleconferência de resultados do 1T22 da empresa (final de outubro)”, escreveram analistas de Cowen em uma nota na quinta-feira.

O impacto não atingirá apenas a linha do Office. O custo do Microsoft 365 E3, cujo preço aumentará 13%, inclui o Windows, bem como os recursos de Mobilidade e Segurança Corporativa. Mais receita proveniente dessa assinatura significa mais dinheiro para o negócio Windows altamente lucrativo, junto com a parte por usuário do negócio de nuvem Azure de rápido crescimento, escreveram os analistas do UBS.

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Wall Street, Reuters

Deixe um comentário