Alpargatas (ALPA4): lucro líquido recorrente de R$ 111,4 milhões, avanço de 228,7%

LinkedIn

A fabricante de calçados Alpargatas, dona da marca Havaianas, registrou no segundo trimestre de 2021 lucro líquido recorrente de R$ 111,4 milhões, um salto de 228,7% ante o segundo trimestre de 2020.

O Ebitda recorrente – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 163% e chegou a R$ 196,7 milhões entre abril e junho desse ano sobre o mesmo período do ano passado. A margem Ebitda recorrente cresceu 6,3 pontos porcentuais e ficou em 18%.

A receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%. O segundo trimestre de 2020 é uma base comparação fraca, uma vez que o período foi marcado pelo início da pandemia da covid-19 e pela interrupção de atividades em lojas e fábricas. No entanto, a receita líquida da companhia também foi 29% superior à do segundo trimestre de 2019, quando não havia crise sanitária.

O lucro consolidado em R$ cresceu 72%, explicado pelo aumento de volume e preço-mix de Havaianas Internacional, que alcançou margem bruta de 73%.

O resultado financeiro no trimestre foi de R$ 44,6 milhões, ante R$ 10,9 milhões do segundo trimestre de 2020, alta de 310%, com as despesas financeiras recuando 83,9%, para R$ 8,15 milhões.

No comentário dos resultados, a empresa destaca o avanço da marca Havaianas, com aumento de 68% na receita líquida, impulsionado pela demanda dos mercados internacionais, aceleração dos canais online e inovações do produto.

Segundo o CFO da companhia, Julian Garrido, a execução das áreas de excelência de RGM (Revenue Growth Management) e orçamento base zero influenciaram positivamente na rentabilidade da empresa. A geração de caixa chegou a R$ 176 milhões no primeiro semestre, enquanto a posição financeira líquida foi de R$ 637 milhões.

A Havaianas Brasil com crescimento de receita líquida de 72% no mercado interno vs. 2T20 e +33% vs. 2T19, confirmando tendência de superação dos patamares pré-pandemia. Em Havaianas Internacional, a receita saltou 63,4%, para R$ 516, 4 milhões, com avanço de 73,7% no volume de pares, que chegaram a 11,2 mil.

Os resultados da Alpargatas (BOV:ALPA3) e (BOV:ALPA4) referentes suas operações do segundo trimestre de 2021 foram divulgados no dia 02/08/2021.

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

O Bradesco BBI avaliou os resultados relativos ao segundo trimestre divulgados pela Alpargatas como fortes, com receita líquida 55% maior do que aquela do mesmo período de 2019, 19% acima da expectativa do Bradesco.

E lucro Ebitda consolidado 15% acima de sua expectativa, com ganho de 2 pontos percentuais na margem Ebitda em comparação com 2019. O volume de pares no Brasil foi de 4 milhões, 10% acima da expectativa do banco. Internacionalmente, o volume foi de 3 milhões de pares, 38% acima da expectativa do banco.

A lucratividade no Brasil ficou abaixo da estimativa do Bradesco, mas a internacional foi mais forte. O banco diz acreditar que a margem menor no Brasil foi causada por custos maiores, que o banco diz não ver como um problema estrutural.

Assim, o banco elevou suas estimativas para o volume internacional de longo prazo.

Bradesco BBI mantém recomendação de compra com preço-alvo de 2022 para R$ 65,00…

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário