CSN: Fitch eleva rating de inadimplência e de notas seniores da companhia

LinkedIn

A Fitch Ratings elevou os ratings de inadimplência de longo prazo em moeda local e estrangeira (IDRs) da CSN de BB- para BB e os ratings na escala nacional de AA- (bra) para AAA (bra).

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CSNA3) nesta segunda-feira (30).

A agência de classificação de risco elevou também as notas seniores sem garantia real da CSN Inova Ventures, CSN Islands XII Corp e CSN Resources SA (todas garantidas pela CSN) de BB- para BB.

A perspectiva para os ratings internacionais é positiva e a perspectiva para o rating nacional LT foi revisada de positiva para estável.

A Fitch disse que os ratings da CSN refletem seu forte negócio de minério de ferro e forte posição no mercado brasileiro de aços planos, bem como a competitividade de custos desses negócios.

CSN (CSNA3): Lucro de R$ 5,5 bilhões no segundo trimestre, baixa de 3%

Companhia Siderúrgica Nacional registrou lucro líquido de R$ 5,5 bilhões no 2º trimestre de 2021, baixa de 3% na comparação com o primeiro trimestre de 2021, mas com avanço de 1.136,3% na comparação com igual período de 2020.

Segundo a empresa, a diferença entre as etapas aconteceu devido ao IPO da CSN Mineração (CMIN3), que gerou um ganho de capital para companhia entre janeiro e março de 2021.

Ebitda ajustado atingiu a marca dos R$ 8,1 bilhões, crescimento de 40,8% no comparativo com o trimestre anterior. Esse resultado foi acompanhado por um ganho de margem de 4,4 pontos porcentuais no período, com a margem Ebitda ajustada alcançando 53%.

A combinação de um maior volume de vendas com preços mais altos em todos os produtos comercializados contribuiu positivamente para esse resultado extraordinário. No semestre, o Ebitda ajustado foi de R$ 14,0 bilhões, com uma margem Ebitda ajustada de 51%, ou 28 pontos porcentuais acima da verificada no mesmo período de 2020.

Informações BDM

Deixe um comentário