Equatorial: controlada protocolizou junto à CVM e à B3 requerimento de registro de OPA por alienação de controle da CEEE-D

LinkedIn

Equatorial comunica que, a controlada da Companhia, Equatorial Participações protocolizou junto à CVM e à B3 o requerimento de registro de oferta pública de aquisição de ações por alienação de controle da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica – CEEE-D.

O comunicado foi feito pela empresa 9BOV:EQTL3) na sexta-feira (06). Confira o documento na íntegra.

Nos termos da legislação aplicável, a Oferta, cuja realização se insere no contexto da aquisição do controle da CEEE-D pela Equatorial Participações, terá por objeto a aquisição de até a totalidade das demais ações de emissão da CEEE-D com direito a voto, a saber, 3.165.016 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 4,64% do capital social da CEEE-D.

Conforme a documentação da Oferta submetida a registro, o preço a ser ofertado pela Equatorial Participações aos destinatários da Oferta deverá ser de R$ 0,01 (um centavo) por ação, sendo este preço superior ao requisito mínimo de preço.

Destaca-se, por fim, que a documentação da oferta e seus termos e condições estão sujeitos à análise e aprovação da CVM e da B3. Nesse sentido, a Oferta somente poderá ser efetivamente lançada pela Equatorial Participações, na forma de edital, após a conclusão desta análise e o deferimento do seu registro.

A empresa pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto

Lucro líquido ajustado de R$ 401 milhões no 1T21, alta de 7,1%

Equatorial Energia registrou lucro líquido ajustado de R$ 401,0 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 7,1% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida caiu 1,6% no período, para R$ 4,2 bilhões, na base anual.

O Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado trimestral teve alta de 1,1%, para R$ 1,0 bilhão, quando comparado com o mesmo período de 2020, beneficiado pela expansão do mercado nas distribuidoras e aumento da parcela B.

Segundo a companhia elétrica, o indicador foi impactado pelas regras do IFRS 15 aplicadas aos projetos de transmissão — o Ebitda nesses negócios foi menor devido à redução dos investimentos, já que os empreendimentos foram concluídos.

Deixe um comentário