Méliuz aprova redução do dividendo mínimo obrigatório da companhia, de 25% para 0,001% do lucro líquido ajustado do exercício

LinkedIn

A Méliuz aprovou a redução do dividendo mínimo obrigatório da companhia, de 25% para 0,001% do lucro líquido ajustado do exercício. A aprovação da redução do dividendo mínimo obrigatório, ensejará direito de retirada aos titulares de ações da Méliuz.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CASH3) na sexta-feira (06). Confira o documento na íntegra.

Serão considerados dissidentes os acionistas que votaram contra a aprovação da referida deliberação; se abstiveram de votar em relação à referida deliberação; ou não compareceram à AGE.

Somente farão jus ao direito de retirada referente à alteração do dividendo obrigatório os acionistas dissidentes que mantenham ininterruptamente a titularidade de ações ordinárias de emissão da

Companhia desde o encerramento do pregão do dia 27 de maio de 2021, data da primeira publicação do Edital de Convocação da AGE, até a data do efetivo exercício do direito de retirada.

O exercício do direito de retirada será, exclusivamente, sobre a totalidade das ações, não sendo permitido, portanto, o exercício sobre parte das ações de titularidade do acionista dissidente.

O prazo para exercício do direito de retirada pelo acionista dissidente será do dia 06 de agosto de 2021 até o dia 06 de setembro de 2021, inclusive.

Ficará extinto por decadência, de pleno direito, o direito de retirada do acionista dissidente que não o exercer no Prazo do Direito de Retirada.

Os acionistas dissidentes que exercerem o direito de retirada da Companhia receberão, a título de reembolso, o montante de R$ 2,82745802124 por ação, que corresponde ao valor patrimonial das

ações da Companhia em 31 de dezembro de 2020, data-base do último conjunto de demonstrações contábeis.

Os acionistas dissidentes terão, o direito de solicitar, no ato da retirada, o levantamento de balanço especial, para determinação do valor de reembolso das ações da Companhia, tendo em vista que a

AGE ocorreu mais de 60 dias depois de 31 de dezembro de 2020.

O pagamento do valor das ações reembolsadas será realizado pela Companhia no prazo de até 15 dias contados do fim do Prazo do Direito de Retirada, ou seja, até 21 de setembro de 2021.

A Méliuz pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 16 de agosto.

Méliuz (CASH3): lucro líquido de R$ 3 milhões no 1T21, queda de 51,2%

Méliuz registrou lucro líquido de R$ 3,01 milhões no primeiro trimestre de 2021, queda de 51,2% do lucro na comparação anual. A companhia destacou o crescimento da base de usuários no período, estimulado por um forte crescimento em despesas.

No primeiro trimestre, a empresa registrou receita líquida de R$ 48,7 milhões, 54% acima dos R$ 31,6 milhões registrados um ano antes. Incluindo o negócio de marketplace internacional, fruto da aquisição do site polonês Picodi, a receita líquida foi de R$ 51,8 milhões, um avanço de 64% no período.

A receita líquida de serviços financeiros, considerando cartão de crédito e produtos mais recentes como cashback de notas fiscais e empréstimos foi de R$ 9,1 milhões, 6,5 vezes o resultado de R$ 1,4 milhão registrado um ano antes.

ebitda – lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização – teve queda 49%, para R$ 4,9 milhões, com margem de 9,5%, “explicado pela variação das despesas ao longo do trimestre”.

Deixe um comentário