Mercados globais avançam apesar da disseminação do Covid-19 ao redor do mundo

LinkedIn

ÁSIA: A maioria dos principais mercados asiáticos acompanhou a baixa de Wall Street, quando o nervosismo sobre a rápida disseminação da variante delta do coronavírus abalou o entusiasmo sobre os fortes balanços corporativos, ao mesmo tempo em que os investidores aguardam os dados de emprego dos EUA que devem sair na sexta-feira.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 0,16%, fechando em 26.194,82 pontos. Destaque negativo mais uma vez para as “techs” listadas na cidade, depois que o Economic Information Daily, braço da estatal chinesa de comunicação Xinhua, publicou um artigo expressando preocupação com a quantidade de tempo gasto pelos jovens em jogos online. O artigo, no entanto, foi excluído poucas horas após a publicação. Tencent despencou 6,11%, enquanto Netease e a Bilibili caíram 7,77% e 3,44%, respectivamente. O índice Hang Seng Tech caiu 1,47% para 6.696,66 pontos.

Na China Continental, as bolsas fecharam em baixa. O composto de Xangai caiu 0,47%, para 3.447,99 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,42%, para 14.736,92 pontos. Autoridades chinesas anunciaram nesta terça-feira que aplicarão testes de coronavírus em massa em Wuhan numa tentativa de contar o surto de COVID-19 que chegou à cidade onde a doença foi detectada pela primeira vez no final de 2019. Os surtos atuais, embora ainda na casa centesimal de casos, estão espalhando rapidamente, atingindo várias províncias e cidades, incluindo a capital, Pequim. Muitos dos casos foram identificados como causados pela variante delta altamente contagiosa que está impulsionando o ressurgimento da doença em muitos países.

O Nikkei do Japão caiu 0,5%, fechando em 27.641,83 pontos, enquanto o índice Topix caiu 0,46%, encerrando o dia em 1.931,14 pontos.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 0,23%, para 7.474,50 pontos, pesada pelas ações dos grandes bancos e setor de mineração. BHP caiu 1,4%, Fortescue Metals recuou 1,6% e Rio Tinto desvalorizou 0,7%, em meio a uma perspectiva mais fraca para os preços do minério de ferro. A queda nos preços do petróleo durante o pregão americano pesou sobre o setor de energia, com a Woodside Petroleum caindo 1,5%, enquanto Santos fechou em baixa de 1,1%. Whitehaven Coal caiu 5,4% depois de atingir uma alta de 17 meses na semana passada. As ações da Afterpay continuaram a escalar ganhos na terça-feira, saltando 11,37%, depois de subir quase 19% na segunda-feira, por conta do anúncio da intenção de compra da empresa americana de fintech Square.

O Reserve Bank of Australia manteve a sua taxa de juros inalterada em 0,1%. O banco central australiano também manteve os planos de reduzir as compras de títulos. Muitos analistas em uma pesquisa da Reuters esperavam que o RBA adiasse a redução planejada da compra de títulos, a fim de manter o estímulo em meio aos bloqueios de coronavírus.

Enquanto isso, o Kospi da Coreia do Sul fechou 0,44% mais alto, em 3.237,14. O Taiex de Taiwan avançou 0,29%, encerrando o dia em 17.553,76 pontos.

O índice MSCI para Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,22%.

Espera-se a leitura do PMI chinesa de serviços da Caixin / Markit para esta noite.

EUROPA: As bolsas europeias sobem nesta terça-feira, à medida que os mercados globais buscavam uma direção em meio ao aumento de casos da Covid-19, regulamentação do setor de tecnologia chinesa e preocupações de crescimento nos EUA.

O pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,19% no final da manhã, com ações de petróleo e gás avançando, enquanto ações de viagens e lazer caem devido preocupações com o Covid-19.

O alemão DAX 30 sobe 0,17%, o francês CAC 40 avança 0,98%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália operam em alta de 0,39% e 0,35%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 adiciona 0,35%, com avanço das empresas de mineração e petrolíferas. Anglo American sobe 1,6%, Antofagasta adiciona 1,1%, BHP sobe 0,3% e Rio Tinto sobe 0,8%. Entre as empresas de energia, BP dispara 5% depois de reportar um lucro de US $ 2,8 bilhões, bem como dividendos de 4% e prometer US $ 1,4 bilhão em recompras de ações no terceiro trimestre. A rival Royal Dutch Shell sobe 1,9%.

Com relação aos dados econômicos, os preços ao produtor da zona do euro aceleraram novamente em junho por conta do avanço nos preços de energia, atingindo alta de 1,4% em relação ao mês anterior e um aumento anual de 10,2%.

EUA: Os futuros sobre os principais índices de ações dos EUA recuperaram na sessão matinal desta terça-feira, um dia depois que as preocupações com a desaceleração do crescimento econômico mantiveram o nervosismo e derrubaram as ações.

A disseminação da variante delta do coronavírus continuou a manter os investidores cautelosos. A média de sete dias de casos diários de coronavírus nos EUA chegou a 72.790 na sexta-feira, ultrapassando o pico visto no verão do ano passado, quando o país não tinha ainda nenhuma vacina para Covid-19, de acordo com dados compilados pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. No entanto, do lado positivo, os EUA alcançaram a marca ao vacinar 70% da população contra o Covid, de acordo com o CDC.

Ações que mais se beneficiariam com uma reabertura econômica e uma vacinação mais ampla avançam no pré-mercado desta terça-feira, como companhias aéreas e a operadora de cruzeiros Carnival Corp.

As ações da dona de shoppings Simon Property subiram após o fechamento do pregão na segunda-feira, depois de dizer que as vendas voltaram aos níveis pré-pandêmicos, com um aumento de 80% em relação ao ano anterior, além de relatar uma taxa de ocupação relativamente alta.

A preocupação com a desaceleração do crescimento econômico desencadeou uma queda nos rendimentos do Tesouro na segunda-feira. O rendimento da nota do Tesouro de 10 anos caiu até 8 pontos base, para 1,15%, uma baixa de quase 5 meses. A queda da segunda-feira nos rendimentos dos títulos seguiu os dados que mostram que o setor manufatureiro dos EUA se expandiu em um ritmo mais lento do que há um mês. Nesta terça-feira, o rendimento dos Títulos do Tesouro de 10 anos recuperou, aliviando parte das preocupações sobre a desaceleração do crescimento econômico.

Uma liquidação no final do dia para ações economicamente sensíveis, como commodities e industriais, acabou empurrando o Dow e o S&P 500 para o vermelho. O Dow caiu 0,28% e o S&P 500 recuou 0,19%. O Nasdaq Composite conseguiu se manter em território positivo, com alta de 0,06%. O volume somado da Bolsa de Valores de Nova York e Nasdaq foi o sétimo menor do ano.

Os investidores também monitoram de perto o progresso em Washington, enquanto os legisladores avançam em direção a um acordo do projeto de infraestrutura bipartidário que dedicaria US $ 550 bilhões à infraestrutura nos EUA. O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, pretende apressar a aprovação do projeto de 2.702 páginas na Câmara antes do recesso de um mês a partir de 9 de agosto.

Enquanto isso, a temporada de lucros do segundo trimestre continua com Under Armour, Lyft, Eli Lilly e Amgen entre as empresas que devem relatar seus números na terça-feira. A Tesla também deve divulgar seus números trimestrais nesta terça-feira, após uma alta de 3% na segunda-feira.

Até agora, 88% das empresas do S&P 500 relataram notas positivas nos lucros do segundo trimestre, o que marcará a maior porcentagem desde que a FactSet começou a monitorar os dados em 2008.

Em uma agenda econômica vazia, às 11h00 sairá os pedidos às fabricas.

ÍNDICES FUTUROS – 7h50:
Dow: +0,46%
SP500: +0,38%
NASDAQ100: +0,11%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: +1,97%
Brent: +0,49%
WTI: +0,49%
Soja: -0,59%
Ouro: -0,48%
Bitcoin: -1,55%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário