MicroStrategy compra mais US$ 177 milhões em Bitcoin e agora é dona de quase 109.000 BTC

LinkedIn

A MicroStrategy mais uma vez foi ao mercado para comprar Bitcoin (BTC), desta vez adicionando 3.907 BTC às suas participações.

De acordo com um formulário 8-K arquivado com a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos publicado na terça-feira, empresa de inteligência institucional aumentou suas participações em Bitcoin em 3.907 BTC entre 1º de julho e segunda-feira, 23 de agosto.

O documento da SEC também revelou que a MicroStrategy pagou uma média de US$ 45.294 por BTC.

Com a última compra, a empresa de Michael Saylor agora detém 108.992 BTC, que custaram à empresa cerca de US$ 2,918 bilhões a um preço médio de aproximadamente US$ 26.769 por criptomoeda.

Com o Bitcoin sendo negociado acima de US$ 49.000, os investimentos em Bitcoin da empresa valem mais de US$ 5,3 bilhões.

O anúncio de compra desta quarta-feira também acompanha as promessas anteriores de continuar aumentando suas posições em Bitcoin. A empresa afirmou em junho que as perdas de papel sofridas em suas participações durante o declínio do mercado cripto no segundo trimestre fizeram pouco para diminuir o apetite do BTC.

Na verdade, o declínio do mercado de criptomoedas de mais de 50% causou algumas perdas por redução ao valor recuperável para empresas dos EUA com participações em Bitcoin. A Tesla também relatou uma perda por redução ao valor recuperável de US$ 23 milhões em suas participações em Bitcoin como parte de seu balanço do segundo trimestre.

A MicroStrategy anunciou sua primeira compra de Bitcoin em agosto de 2020 e tem adicionado consistentemente a sua posição de BTC. O CEO da empresa, Michael Saylor, também se tornou um proponente do BTC, mesmo incentivando outras empresas a considerarem adicionar Bitcoin a seus balanços.

A mais recente expansão do balanço patrimonial do Bitcoin da MicroStrategy veio na esteira do movimento do preço do BTC acima da marca de US$ 50.000 pela primeira vez desde maio. O movimento marcou uma oscilação ascendente de 87% para a maior criptomoeda por capitalização de mercado desde que ela caiu para o fundo de US$ 27.000 em meados de maio.

O Bitcoin ainda não conseguiu segurar os US$ 50.000, já que a alta estagnou em US$ 50.500 com o BTC perdendo US$ 2.000 no último período de negociação de 24 horas.

Por Osato Avan-Nomayo

Deixe um comentário