Opep manteve inalteradas suas previsões de crescimento da demanda de petróleo em 2021 e 2022

LinkedIn

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) manteve inalteradas suas previsões de crescimento da demanda de petróleo em 2021 e 2022, mas elevou suas expectativas de crescimento de oferta fora da organização.

Em seu relatório mensal, a OPEP disse que espera que a demanda de petróleo aumente em cerca de 6 milhões de barris por dia (bpd) este ano, para uma média de 96,6 milhões de bpd, seguido por um crescimento de 3,3 milhões de barris por dia em 2022, quando a média deve ser de 99,86 milhões de bpd.

De acordo com o relatório, “as atividades econômicas ainda devem ganhar força, apoiadas por enormes pacotes de estímulo”. A Opep também espera que “a pandemia de covid-19 seja controlada por programas de vacinação e tratamento melhorado, resultando em uma maior recuperação da atividade econômica e um aumento constante na demanda de petróleo na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e fora dela”.

As previsões de crescimento da oferta para países não-OPEP foram revisadas para cima. Agora, o cartel espera um crescimento de 1,09 milhão de bpd em relação ao ano passado, totalizando 64,0 milhões de bpd em 2021. A revisão foi de 270 mil bpd em relação à projeção do mês anterior.

Para 2022, a Opep revisou em 840 mil bpd sua projeção de crescimento anual na oferta dos países que não participam do cartel. Agora, se espera que sua produção cresça em 2,94 milhões de bpd em base anual, para um total de 66,94 milhões de bpd.

“Prevê-se que os principais impulsionadores para o crescimento da oferta em 2021 sejam Canadá, Rússia, China, Estados Unidos, Noruega e Brasil, com os norte-americanos agora esperando um crescimento ano-a-ano de 120 mil bpd”, afirma o relatório. Para 2022, os Estados Unidos terão um crescimento de 800 mil bpd, fazendo dele, junto com Brasil, Noruega, Canadá e Guiana, os impulsionadores principais.

(Com informações do TC e CMA)

Deixe um comentário