Evergrande Group deve levantar dinheiro com a venda parcial de sua unidade de serviços imobiliários

LinkedIn

A incorporadora endividada Evergrande deve vender parte de sua participação em sua unidade de serviços imobiliários, a segunda venda de ativos em poucas semanas, enquanto a gigante imobiliária com falta de liquidez luta para levantar dinheiro.

A negociação de ações da Evergrande e Evergrande Property Services foi interrompida na segunda-feira de manhã (04). Em um arquivamento com a bolsa de Hong Kong, Evergrande disse que solicitou a suspensão das negociações antes de um anúncio sobre uma “grande transação”.

Evergrande Property Services disse que o anúncio constitui “uma possível oferta geral pelas ações da Empresa”.

O desenvolvedor chinês Hopson também suspendeu a negociação de suas ações, citando um anúncio iminente de uma “grande transação” para adquirir as ações de uma empresa listada em Hong Kong, sem especificar. A mídia estatal chinesa Global Times informou, citando reportagens não identificadas da mídia, que Evergrande venderá cerca de 51% de seu braço de serviços imobiliários para a Hopson por mais de US$ 5 bilhões.

Na semana passada, Evergrande disse que vai vender uma participação de US$ 1,5 bilhão no Shengjing Bank para uma empresa estatal de gestão de ativos.

A dívida da Evergrande alimentou a preocupação dos investidores, já que ela alertou duas vezes que poderia entrar em falência, turvando os mercados. A gigante imobiliária também deixou de pagar os juros de dois títulos offshore nas últimas semanas, deixando investidores estrangeiros no limbo. Até agora, a empresa permaneceu em silêncio sobre esses pagamentos.

Curvando-se sob o peso de mais de US$ 300 bilhões em dívidas, Evergrande tem tentado se livrar de participações em outros ativos.

Ela vendeu unidades imobiliárias a fornecedores e empreiteiros para compensar alguns de seus pagamentos pendentes. Em 27 de agosto, essas dívidas somavam cerca de 25,17 bilhões de yuans (US$ 3,8 bilhões), de acordo com o último demonstrativo financeiro da Evergrande.

Evergrande também enfrenta outro prazo – uma nota de dólar no valor de US$ 260 milhões, emitida pela Jumbo Fortune Enterprises e garantida pela Evergrande, foi marcada para vencer na segunda-feira.

O não pagamento constituiria um calote e pressionaria o yuan, disse Varathan.

Deixe um comentário